Muricy revela que Neymar marcará sua carreira como técnico

Muricy revela que Neymar marcará sua carreira como técnico

""Já não tem mais o que dizer. Cada jogo ele faz alguma coisa de diferente.Eu tenho pouca sabedoria para dizer quem é o Neymar" disse o técnico.

Muricy Ramalho é um dos treinadores mais vitoriosos do Brasil, além de ter sido um dos grandes meias do futebol brasileiro. O técnico já deve ter muita história para contar assim que decidir encerrar a carreira, mas Muricy encontrou há pouco mais de um ano mais um assunto para suas conversas, talvez o principal: Neymar.

Comandante do atacante santista desde abril do ano passado, Muricy costuma dizer que se surpreende a cada jogo com as atuações do jogador, o que não foi diferente após a vitória por 3 a 0 sobre o Guarani, no domingo, no primeiro jogo da decisão do Campeonato Paulista.

?A gente tem um jogador que quando jogo não está bom, ele desequilibra?, disse Muricy.

?Já não tem mais o que dizer. Cada jogo ele faz alguma coisa de diferente. Eu tenho pouca sabedoria para dizer quem é o Neymar, qual é o limite dele?, analisou o treinador.

Muricy não coloca um prazo para encerrar a carreira, mas os problemas de saúde vividos no ano passado fizeram o treinador pensar na aposentadoria. Ele já avisou que irá morar um sítio, no meio do mato, e um assunto das suas conversas será Neymar.

?É fantástico. Daqui a pouco estou parando e quando estiver no meio do mato vou bater papo com meus amigos e vou dizer: ?um dia eu dirigi o Neymar?. Ele vai chegar em um lugar que é difícil descrever. Ainda não é o melhor, porque o Messi é disparado, mas está entre os melhores do mundo?, afirmou o treinador.

Após os dois gols marcados no triunfo sobre o Guarani, Neymar chegou aos 104 tentos com a camisa alvinegra e tornou-se, ao lado de Serginho Chulapa e João Paulo, o maior artilheiro do clube após a Era Pelé.

?Se o Brasil tem alguma esperança de ganhar a Copa em 2014, esse garoto é a nossa diferença. Tomara que ele esteja melhor daqui a dois anos?, completou Muricy.

Fonte: UOL