Na despedida de Pet, Flamengo empata com o Corinthians por 1 a 1

Na despedida de Pet, Flamengo empata com o Corinthians por 1 a 1

Com sete pontos, o Corinthians é o líder da Série A com sete pontos, mesmo número do Palmeiras

No dia em que grande público rubro-negro foi até o Engenhão para acompanhar o adeus de Petkovic, Corinthians e Flamengo ficaram no 1 a 1 depois de jogo bastante movimentado. Com o resultado deste domingo, é a equipe paulista que tem melhor situação no Campeonato Brasileiro.

Com sete pontos, o Corinthians é o líder da Série A com sete pontos, mesmo número do Palmeiras, que fica atrás por conta do saldo de gols. São Paulo e Atlético-MG têm seis e fecham a rodada em confronto direto na próxima quarta-feira, podendo um deles assumir a ponta de forma isolada. O Flamengo tem cinco e ocupa a nona colocação.

Petkovic, o personagem da tarde de domingo, jogou por 45 minutos de forma discreta, sem comprometer e sem também causar algum dano à defesa do Corinthians, que foi superior na etapa inicial e mereceu sair na frente em gol de Willian. Renato Abreu, cobrando falta, empatou ainda antes do intervalo, e o Fla, apesar do melhor jogo no segundo tempo, ficou no 1 a 1.

O Flamengo volta a jogar no próximo domingo e viaja para encontrar o Atlético-PR, que tem três derrotas em três jogos e nenhum gol marcado no Brasileiro. O Corinthians, pela primeira vez nesta edição da Série A, joga no Pacaembu. O confronto é com o Fluminense e também ocorre no domingo.

Empate entre Corinthians e Fla no adeus de Pet

No dia em que todos os olhares estiveram voltados para Petkovic, que se despediu do futebol em 45 minutos de jogo contra o Corinthians, a etapa inicial do Engenhão foi movimentada e teve dois gols. Como de praxe, a equipe corintiana se posicionou bem atrás e protegeu sua defesa, avançando com segurança e intensidade. Com dificuldades no primeiro tempo, o Flamengo se sobressaiu graças à bola parada de Renato Abreu e o apoio do bom público presente.

Vanderlei Luxemburgo preservou a formação habitual da equipe, campeã carioca invicta e com quatro pontos em duas rodadas da Série A. Sem poder contar com Thiago Neves, que serve a Seleção Brasileira, o Fla acomodou Petkovic entre os titulares, com Ronaldinho jogando quase sempre do centro para a esquerda. Com um meio-campo pouco pegador, o Flamengo teve dificuldade com o bom toque de bola corintiano.

Tite, ainda sem poder contar com o peruano Ramírez, reviu o esquema da equipe nas duas primeiras rodadas. Jorge Henrique voltou no lugar de Morais, o que fez o Corinthians ter mais jogadores no campo de ataque e também se recompor mais rapidamente. Coube à equipe visitante o papel de protagonista em uma etapa inicial que terminaria empatada.

Antes de o relógio marcar o primeiro minuto, Willian ameaçou Felipe, que bateu roupa e quase foi vazado no rebote de Liedson. Pouco depois, foi Danilo quem serviu Jorge Henrique, que invadiu a área pela esquerda e chutou a bola na rede, mas pelo lado de fora. Melhor posicionado em campo, o Corinthians não demoraria para fazer.

Estreante da tarde, Weldinho foi à linha de fundo com estilo, deixando Egídio para trás. Da direita, ele cruzou para Willian, que arrematou de primeira sem chances para Felipe aos 18min. Depois de Danilo assustar Felipe, desatento em mais uma jogada, o Flamengo conseguiu seu empate.

Mesmo sem criar tanto, o Fla teve boa oportunidade depois de contestada falta de Fábio Santos em Ronaldinho. De longe, Petkovic abdicou do direito de cobrar, mas deu sorte para Renato Abreu. Ex-corintiano, ele acertou na gaveta, com poucas chances para Julio Cesar. Aos 39min, era o gol que garantiria a igualdade do intervalo que teve o sérvio, camisa 43, sendo homenageado por seu adeus ao futebol.

Negueba foi a novidade de Luxemburgo para o segundo tempo, em que o Flamengo assumiu uma postura mais ativa em campo. Já com 4min, o Fla ameaçava com finalização de Renato Abreu, com cabeça, após escanteio. Julio Cesar, que na próxima ganha a concorrência de Renan, ex-Avaí, segurou bem. O Corinthians respondeu na mesma moeda logo depois, e Liedson exigiu trabalho de Felipe na bola aérea.

Aos poucos, a equipe corintiana foi perdendo força para articular e chegar na frente. Liedson, depois de pancada no joelho, deixou o campo aos 15min para a estreia do volante Edenílson, que foi atuar na meia direita. Willian virou o centroavante e o Corinthians perdeu fôlego. Aos 19min, Ronaldinho fez bonita jogada pelo centro e rolou para Diego Maurício, que finalizou mal diante de Julio Cesar.

Mais animado no segundo tempo, Ronaldinho voltou a chamar a responsabilidade e assustou com 29min: de fora da área, ele conduziu e chutou bola venenosa que acertaria a trave defendida por Julio Cesar. Nos minutos finais, o Corinthians recuperou o ritmo a partir da entrada de Emerson, o Sheik.

Em duas ocasiões, quae vazou novamente a meta de Felipe. Primeiro, foi Edenílson quem bateu, da entrada da área, e a bola provavelmente só não entrou por desvio na defesa flamenguista. No escanteio, Leandro Castan subiu mais alto que todo mundo e usou a cabeça, mas acabou parado pelo camisa 1 rubro-negro.

FICHA TÉCNICA

Flamengo 1 x 1 Corinthians

Gols:

Flamengo: Renato Abreu, aos 39min do primeiro tempo

Corinthians: Willian, aos 18min do primeiro tempo

Flamengo

Felipe; Léo Moura, Welinton, David e Egídio (Junior Cesar); Willians e Renato Abreu; Bottinelli, Petkovic (Negueba) e Ronaldinho; Wanderley (Diego Maurício)

Treinador: Vanderlei Luxemburgo

Corinthians

Julio Cesar; Weldinho, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Paulinho e Ralf; Willian, Danilo (Morais) e Jorge Henrique (Emerson); Liedson (Edenílson)

Treinador: Tite

Cartões Amarelos

Flamengo: Willians, Negueba

Corinthians: Liedson, Chicão

Árbitro

Heber Roberto Lopes (PR)

Local

Estádio João Havelange (Engenhão), no Rio de Janeiro (RJ)

Fonte: Terra, www.terra.com.br