Na volta de Ronaldinho Gaúcho, Messi marca no fim e Argentina vence Brasil em amistoso no Qatar

Na volta de Ronaldinho Gaúcho, Messi marca no fim e Argentina vence Brasil em amistoso no Qatar

Brasil e Argentina realizaram um primeiro tempo bastante aberto e cheio de alternativas em Doha

No jogo que marcou o retorno de Ronaldinho, a Seleção Brasileira foi derrotada por 1 a 0 pela Argentina, em Doha, no Catar. No último lance da partida, brilhou a estrela de Lionel Messi, que arrancou em contra-ataque veloz, levou a marcação do Brasil e desempatou um jogo que se encaminhava para 0 a 0.

Primeiro tempo aberto no Catar

Brasil e Argentina realizaram um primeiro tempo bastante aberto e cheio de alternativas em Doha. Com boa movimentação e toque de bola rápido, a Seleção Brasileira atingiu a proposta que Mano Menezes imaginava, embora não tenha tirado o zero do placar. O treinador, porém, só se desesperou com o excesso de passes e poucas finalizações ao redor da área argentina.







Mais cautelosa, mas esperta no contra-ataque, a Argentina foi a primeira a atingir o alvo. Com 5min, o incansável Zanetti desceu pela direita, cortou a marcação e chutou para defesa de Victor, bastante acionado no primeiro tempo. Pouco depois, a resposta brasileira por pouco não terminou em gol: Daniel Alves recolheu bola na entrada da área, tabelou e a acertou o travessão.

Jogando solto, Neymar apareceu livre na esquerda, logo depois, e criou situação de perigo. O santista levou um marcador e tocou para trás - ao tentar desviar, um defensor argentino quase marcou contra. Em cima da Argentina, o Brasil voltou a ameaçar aos 22min: Ronaldinho pegou reobte de escanteio e bateu de calcanhar, mas Romero defendeu.

Na última parte, a Argentina se mandou ao ataque e criou duas das melhores situações de gol. Higuaín, após escanteio, exigiu grande defesa de Victor, que por pouco não foi vazado aos 38min. Messi fintou a marcação e, da entrada da área, bateu de esquerda. A bola chegou a tocar no travessão.

Segundo tempo de poucas chances

Para a etapa final, brasileiros e argentinos preservaram a ambição ofensiva, mas tiveram mais dificuldades em encontrar espaços para finalizar. A marcação no meio-campo também ficou mais dura e Mascherano, por exemplo, cometeu faltas suficientes para tirar a Seleção de Mano Menezes do sério.





Neymar chegou em dois bons contra-ataques, mas foi apanhado em impedimento no primeiro e errou passe que podia ser bom para Robinho no segundo. De fora da área, Daniel Alves bateu e assustou Romero mais uma vez. Assim, criando pouco, o Brasil tentou duas alterações para os 15 minutos finais: Douglas e André entraram nos lugares de Ronaldinho e Neymar.

As trocas, porém, foram insuficientes. O Brasil foi murchando, não criou chances de gol e ainda viu a Argentina marcar no último lance da partida. Lionel Messi, em lance mágico, arrancou da ponta direita, levou toda a marcação e bateu de esquerda, no cantinho de Victor, que nada pode fazer.



Fonte: Terra, www.terra.com.br