Não é só força: Brasileiro fala sobre a importância de pose no fisiculturismo

"Ex-magrinho", veterano da modalidade mostra a evolução de seu corpo


Não é só força: fisiculturistas falam  de filosofia de vida e exaltam poses

Quem vê de longe acha que uma competição de fisiculturismo é apenas uma eleição do homem com os músculos mais definidos. Mas a modalidade vai muito além disso. De fato, os músculos são um dos fatores importantes para se tornar um campeão no esporte, mas pontos como simetria e proporção também são fundamentais. A genética nem sempre faz diferença. No último sábado, alguns dos maiores nomes do fisiculturismo mundial competiram no campeonato da feira esportiva ""Arnold Classic"", organizada pelo ator, ex-fisiculturista e embaixador do esporte Arnold Schwarzenegger, no Rio. Nos bastidores, conversamos com Toney Freeman, um veterano que já compete há 23 anos.

Aos 46 anos, Freeman é uma das referências do fisiculturismo em atuação. Conhecido como X-Man por conta de seu porte, ele coleciona títulos importantes. No entanto, engana-se quem acha que essa força é genética. Freeman era um jovem franzino e sem massa muscular antes de se tornar atleta. E justamente por não gostar de ser magrinho, acabou ficando tão forte.

- Eu era muito magrinho quando garoto. Muito mesmo. Simplesmente não queria ser mais assim. Também não queria ser atleta. Aconteceu. Comecei a treinar e quando me dei conta estava competindo. Qualquer um que tenha vontade, pode fazer - disse Freeman.

Se há mais de 20 anos o fisiculturismo era uma forma de deixar de ser o menino magro, hoje virou estilo de vida para o americano.

- Eu não faço fisiculturismo para competir ou ganhar torneios. Faço para mim, para minha vida e a minha saúde. A competição é apenas uma consequência disso tudo.

No ""Arnold Classic"" do Brasil, Toney Freeman terminou na segunda colocação geral e chamou atenção ao se apresentar usando uma sunga estampada com a bandeira do Brasil. Seu compatriota Brandon Curry foi o campeão do evento.

Brasileiro fala da importância das poses

O brasileiro Fernando Noronha é um dos principais nomes do país dentro da modalidade, competindo há 15 anos na categoria profissional. Ele explica que não é necessário apenas estar forte para vencer e ressalta que as poses diante dos jurados são fundamentais para ganhar uma competição de fisiculturismo. É necessário encontrar a melhor forma de se expor e, por isso, uma tinta é utilizada para ressaltar ainda mais os músculos.

- As poses compulsórias são fundamentais. Se o atleta não tem uma boa técnica para mostrar os músculos, não vai bem. Às vezes, a falta de alongamento pode prejudicar um atleta com excelente porte - disse Fernando.

O americano George Farah é treinador de grandes nomes do esporte há muitos anos. Ele afirma que a alimentação é um dos pontos fortes para a preparação de seus atletas, sobretudo às vésperas de uma competição.

- Cada atleta é diferente do outro. Mas é sempre importante comer mais nos dias que antecedem a competição. Dois ou três dias antes, o melhor é comer ainda mais. Alimentar os músculos é fundamental. O trabalho físico, de força, já foi feito por meses. Também não corto a água dos meus atletas. É preciso lembrar que 97% dos músculos são água.

Um dos maiores nomes de todos os tempos do fisiculturismo, o ator e Arnold Schwarzenegger começou a competir profissionalmente quando tinha apenas 18 anos. Ele ganhou o tradicional concurso Mr. Olympia em sete ocasiões.


Não é só força: fisiculturistas falam  de filosofia de vida e exaltam poses

Não é só força: fisiculturistas falam  de filosofia de vida e exaltam poses

Não é só força: fisiculturistas falam  de filosofia de vida e exaltam poses

Fonte: GloboEsporte