"Não sou criminoso", afirma Neymar sobre acusações de fraude

Neymar disse que tem a sorte de ter o pai cuidando da carreira.

Curtindo as férias após o fim da temporada europeia e antes da Olimpíada do Rio de Janeiro,Neymar resolveu na semana passada uma novela que vinha movimentando sua carreira fora de campo: a renovação contratual com o Barcelona. Mas outra questão externa às quatro linhas segue como problema: as acusações de fraude fiscal na Espanha, que continuam na mira da Justiça local. Em longa entrevista, o astro da seleção brasileira desabafou ao ser questionado sobre o assunto.

"Que punição? Não fiz nada errado, não sou criminoso, nem meu pai. Infelizmente, algumas pessoas buscam a polêmica. Não sei se por falta de informação e conhecimento ou se por maldade. Isso também não vem ao caso. Mas a verdade é que tenho certeza de que tudo será resolvido em breve", afirmou Neymar.

O brasileiro afirmou que tem "a sorte de ter" o pai cuidando da carreira e dando tranquilidade para sua carreira. Sobre outra questão fora de campo, o camisa 11 do Barça exaltou o fato de ser pai e apontou que não teve nenhuma surpresa em sua adaptação à Europa - embora sinta falta do "clima do Brasil", reclamando da saudade de amigos e familiares. Neymar também apontou que sua vida não é "uma grande moleza" e que "a cada dia" tem que derrotar um leão.

Neymar afirmou saber de suas responsabilidades como referência na seleção olímpica, mesmo aos 24 anos, e reiterou que gostaria de ter jogado, também, a Copa América. Questionado sobre quem convocaria para atuar ao seu lado, na cota de jogadores acima de 23 anos na seleção olímpica, ele escolheu Pelé e Romário. O atacante ainda citou as diferenças entre uma Copa do Mundo e uma Olimpíada, dizendo que se sentiu "mais um ali, no meio de tanto craque em tanto esporte" nos Jogos de 2012. E disse que gostaria de tietar alguns astros no Rio.


Fonte: Globo Esporte