Neymar é o maior provocador de cartões a adversários do Barcelona

O brasileiro foi criticado pelo técnico do time escocês e chamado de "exagerado".

A expulsão de Scott Brown, do Celtic, na partida contra o Barcelona, pela Liga dos Campeões, na última terça-feira, rendeu grande discussão em torno de uma possível simulação de Neymar. O brasileiro foi criticado pelo técnico do time escocês e chamado de "exagerado". Fato é que, simulando ou não, o camisa 11 já é o maior provocador de cartões a adversários do time do Barcelona na atual temporada.


Neymar bate Messi e é o maior provocador de cartões a adversários do Barça

Alvo dos marcadores, ele já forçou, ao sofrer faltas, sete amarelos e um vermelho aos rivais nos últimos 10 jogos, segundo o diário espanhol "Mundo Desportivo". Mais do que Messi, Alexis Sánchez e Pedro, seus companheiros de ataque no Barcelona.

Só na partida contra o Sevilla, pelo Campeonato Espanhol, no dia 14 de setembro, os dribles de Neymar renderam três cartões amarelos aos adversários do Barcelona.

O mais curioso é que, na maior parte das vezes, os cartões são dados em faltas longe da área de ataque do time catalão. O brasileiro já é "caçado" antes de chegar perto do gol, quando tenta armar a jogada e "servir" os companheiros.

Neymar tem se destacado no Barça por suas assistências, as quais já previu antes mesmo de estrear pelo time. Quando chegou na Espanha, o craque afirmou que seu desejo não era ser o melhor do mundo, e sim ajudar o melhor, Messi.

Simulações

Os dribles e jogadas do atacante, no entanto, não agradam a todos. Há quem, como o técnico do Celtic Neil Lennon, acredite que Neymar simula faltas, lembrando o estigma de "cai-cai" que o acompanhou na passagem pelo Santos.

Mas Lennon parece não lembrar da época em que era jogador do Celtic e também simulou uma agressão inexistente. Em uma partida entre o Celtic e o Inverness Caledonian Thistle, Lennon fingiu ter sido atingido no rosto por uma cotovelada do rival Juanjo Carricondo, que acabou expulso.

O jogo terminou 3 a 1 para o Celtic e o Inverness Caledonian chegou a recorrer à Federação Escocesa pela simulação do atleta, que acabou interferindo no resultado do jogo. Neil Lennon, porém, saiu impune do caso.

Fonte: UOL