Neymar faz gol de falta e garante empate por 1 a 1 do Santos contra São Caetano no Pacaembu

Neymar faz gol de falta e garante empate por 1 a 1 do Santos contra São Caetano no Pacaembu

Com o resultado, o Santos permanece na terceira colocação, com 33 pontos ganhos.

Depois de encerrar jejum de seis jogos sem gol ajudando o Santos a vencer o Oeste no Campeonato Paulista, Neymar evitou a derrota da equipe nesta quarta-feira, no Pacaembu. Contra o São Caetano, ele marcou um belo gol de falta, a única medida eficiente o suficiente para vencer a retranca do São Caetano, o que garantiu empate por 1 a 1, em partida da 17ª rodada da competição.

Com o resultado, o Santos permanece na terceira colocação, com 33 pontos ganhos. O time joga de novo em 13 de abril, um sábado, às 18h30 (de Brasília), contra o União Barbarense, na Toca do Leão, em Santa Barbara D?Oeste. No mesmo dia, porém às 16h, o São Caetano vai pegar a Penapolense em Penápolis, no Estádio Tenente Carriço. A equipe do ABC é penúltima colocada, com 12 pontos e seriamente ameaçada de rebaixamento.

O Santos prometia pressionar o São Caetano no começo do jogo, especialmente depois de chute perigoso de Cícero aos 2min, mas o time do ABC Paulista é que mostrou eficiência: aos 6min, Jael cobrou falta da entrada da área e acertou o ângulo de Rafael, inaugurando o marcador. Em suma, essa foi a única ação da equipe no Pacaembu, já que a outra boa chance, de Fabinho, foi irregular por impedimento.

O Santos, por sua vez, cansou de desperdiçar oportunidades. Neymar, por exemplo, bateu mal bola rolada por Montillo aos 24min, enquanto que Cícero só não marcou de cabeça aos 38min porque Fábio mostrou grandes reflexos. Alan Santos também assustou o São Caetano, com chute perigoso de fora da área aos 39min. No segundo tempo, a pressão santista continuou forte.

Aos 8min, Neymar deu um alívio ao time com a mesma arma com que o São Caetano saiu na frente: cobrança de falta. O jogador bateu da entrada da área no canto do goleiro, mas mandou a bola no ângulo, marcando um belo gol. A pressão, então, aumentou, com André cabeceando à queima-roupa para defesa de Fábio aos 19min e Galhardo assustando aos 27min, em chute rente à trave.

Mesmo Neymar, o jogador que conduzia e movimentava o ataque, perdeu boa oportunidade: aos 29min, recebeu cruzamento de Montillo, mas cabeceou mal, para fora. Aos 43min, um susto grande para o Santos: Diego bateu falta da intermediária e acertou o travessão de Rafael. Nos minutos finais, o Santos se atirou ao ataque, conseguiu série de escanteios e até mais uma falta, que Neymar cobrou por cima do gol. O time foi para cima, mas faltou força para desempatar.

Fonte: Terra