Neymar ignora polêmica e enaltece Pelé no Twitter como "incomparável"

O atacante resolveu que ainda não vai se manifestar oficialmente sobre as críticas

Neymar se manifestou pela primeira vez após receber críticas direcionadas de Pelé, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo. O atacante, no entanto, ignorou a polêmica em torno das declarações e enalteceu o ex-camisa 10 santista como "incomparável" por meio de seu Twitter após ser chamado de "o próximo Pelé" pela revista americana Time nesta quinta-feira.

"Muito orgulhoso por ser o oitavo brasileiro a ser capa da "Time". Orgulho maior ainda em ser comparado ao incomparável Pelé", escreveu Neymar.

Parte da reportagem é reproduzida no site da revista e questiona: "por que a super estrela do futebol Neymar continua jogando no Brasil?". No recorte do texto já publicado, o autor descreve as sensações de um estádio de futebol paulista com Neymar em campo.

O atacante resolveu que ainda não vai se manifestar oficialmente sobre as críticas. O posicionamento é do próprio estafe do jogador. Ainda não há prazo e nem forma de quando o craque santista deve se pronunciar sobre o assunto.

Em processo de recuperação de uma cirurgia no quadril realizada no fim do último ano, Pelé alegou que o problema está na inexperiência internacional que transforma Neymar em um "jogador comum quando chega à Seleção".

"Todos acham que ele tem de resolver os problemas da Seleção. Neymar não está preparado para receber esse peso. Não vai dar para ele. Neymar não está preparado para isso. Ele não joga no exterior, o futebol europeu é diferente do futebol latino. Nós do Santos falamos que ele é o melhor do mundo, claro. Mas ele já se preocupa mais em aparecer na mídia do que em jogar para o time. O Neymar tem muita responsabilidade. E a preocupação é mudar o estilo, mudar o corte de cabelo", argumentou Pelé ao jornal.

O volante Arouca tentou defender o companheiro das críticas justificando a "marcação dura" nos jogos da Seleção Brasileira como principal fator para que o camisa 11 não renda tanto quanto no Santos e amenizou a declaração alegando que Neymar não se omite durante as partidas. O atacante André, por sua vez, citou as declarações como "briga de cachorro grande".

Pelé acredita que Neymar deve continuar a jogar no Brasil porque o "Santos precisa dele", mas em caso de transferência para a Europa o "ideal seria o Barcelona". Enquanto Neymar segue como jogador santista, o Rei do Futebol diz que o técnico Muricy Ramalho terá como responsabilidade corrigir alguns vícios do atacante. O principal deles é a insistência em cobrar faltas.

Fonte: Terra