Neymar treina no campo e pode voltar a jogar antes do previsto inicialmente

"Sport" afirma que plano traçado pelo Barcelona inclui duas partidas antes do confronto diante do Manchester City


Neymar treina no campo e pode voltar a jogar antes do previsto inicialmente

Parado há 15 dias por uma lesão no tornozelo direito, Neymar está se recuperando sem problemas. Nesta sexta-feira, o craque trabalhou no gramado do CT do Barcelona, à margem do último treino do time para o jogo contra o Valencia, neste sábado, às 13h (de Brasília), no Camp Nou.

De acordo com o jornal catalão "Sport", o plano do clube é que o brasileiro retorne aos treinamentos com os companheiros na próxima segunda-feira e volte a ficar à disposição para jogar no dia 12 de fevereiro, contra o Real Sociedad, pelas semifinais da Copa do Rei. Mas Neymar seria titular pela primeira vez só no dia 15, diante do Rayo Vallecano, pelo Campeonato Espanhol. Todo o plano tem, porém, o objetivo de ter o camisa 11 em plenas condições para o primeiro confronto com o Manchester City, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, no dia 18.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o treinador Tata Martino deixou claro que, se estiver melhor, o craque entra em campo antes da partida da Champions. Mas que não vai arriscar caso tenha alguma dúvida sobre a total recuperação.

- Espero que esteja bem para a partida contra o City. Mas, se estiver bem, joga antes. Mas, se não estiver, não jogará. Não colocaremos o jogador em risco. Não tenho a partida do City como chave para o seu retorno - afirmou Tata em entrevista coletiva nesta sexta-feira depois do treino.

Apesar da recuperação sem problemas, Neymar ainda desfalcará o Barça em três jogos, caso o plano traçado pelo "Sport" se concretize: além do jogo contra o Valencia, neste sábado, pelo Campeonato Espanhol, ficaria fora também diante de Real Sociedad, pela Copa do Rei, na próxima quarta, e Sevilla, pelo Campeonato Espanhol, no dia 9.

Neymar sofreu lesão no tornozelo direito no dia 16 de janeiro, em duelo contra o Getafe, precisando deixar o campo carregado. Enquanto esteve parado, o camisa 11 se viu envolvido na polêmica sobre os valores pagos pelo Barcelona para sua transferência - o que culminou em uma investigação da Justiça da Espanha e, consequentemente, na renúncia do presidente do clube, Sandro Rosell.

Fonte: Globo Esporte