Nilmar brilha, Brasil vence a Inglaterra e amplia tabu na era do técnico Dunga

O jogo no país do Oriente Médio, que aproveitou a ocasião para mostrar seu plano ambicioso de receber a Copa do Mundo de 2022

Com atuação decisiva de Nilmar, a Seleção Brasileira jogou o suficiente para vencer a Inglaterra no amistoso deste sábado por 1 a 0 no Khalifa Stadium, em Doha, no Catar. O atacante marcou o gol da vitória e sofreu um pênalti, despediçado por Luís Fabiano.

O jogo no país do Oriente Médio, que aproveitou a ocasião para mostrar seu plano ambicioso de receber a Copa do Mundo de 2022, fez aumentar a supremacia brasileira diante do adversário. Em 23 partidas na história, são 11 vitórias, nove empates e apenas três derrotas.

O técnico Dunga manteve ainda a invencibilidade contra campeões do mundo. Em 11 confrontos contra Inglaterra, Itália, Argentina e Uruguai, foram oito vitórias e três empates. Desde que assumiu, em agosto de 2006, ele só não enfrentou Alemanha e França.

O Brasil encerra a participação na temporada nesta terça-feira contra Omã, em Mascate. Em 2010, a equipe tem apenas mais um teste, no mês de março, antes da Copa do Mundo da África do Sul, que acontece em junho.

Para o duelo contra os ingleses, Dunga apostou em Elano no meio campo. E as principais jogadas brasileiras saíram dos pés do jogador. A alta e forte defesa inglesa passou pouco perigo no primeiro tempo. O goleiro Foster mostou segurança quando exigido em chutes de Felipe Melo e Kaká.

O time britânico percebeu os espaços deixados pelo lateral esquerdo Michel Bastos e criou suas poucas jogadas por aquele setor. Mas a pontaria não estava calibrada e Júlio César passou o primeiro tempo sem fazer uma única defesa. O capitão Rooney, isolado, pouco apareceu.

A torcida, que fez muita festa antes do jogo nas "fun zones" do lado de fora do estádio, e viu um belo espetáculo de luzes dentro dele antes de a bola rolar, esfriou junto com o nível do clássico. Dunga e Fabio Capello não mexeram nos times no intervalo. Logo no primeiro minuto da segunda etapa, o Brasil chegou ao gol no melhor estilo inglês. Bola levantada por Elano na área e desvio preciso de Nilmar com a cabeça.

Os europeus saíram para o jogo e deixaram a defesa desprotegida. Em lance de oportunismo, Nilmar aproveitou erro de Brown e foi derrupado por Foster na área, em pênalti marcado para o Brasil. No entanto, Luís Fabiano bateu por cima do gol e perdeu a chance de ampliar a vantagem.

Já aos 33min, em ritmo de treino e após algumas alterações de ambos os lados, o time verde e amarelo por pouco não marcou o segundo, em lance do zagueiro Lúcio. Sem marcação, o jogador deixou a defesa, chegou ao ataque com liberdade e bateu forte com a perna esquerda, parando na trave inglesa.

Fonte: Terra, www.terra.com.br