No Engenhão, Botafogo arranca empate, mas Cruzeiro mantém caça aos líderes do Brasileirão: 2 a 2

No Engenhão, Botafogo arranca empate, mas Cruzeiro mantém caça aos líderes do Brasileirão: 2 a 2

Alessandro marcou o primeiro gol do Botafogo no jogo

No confronto entre duas equipes que estão no G-4, a igualdade foi o resultado final. Botafogo e Cruzeiro empataram no Engenhão por 2 a 2 neste sábado, em partida marcada por bonitos lances ofensivos e pênaltis polêmicos. Alessandro e Loco Abreu fizeram os gols dos cariocas, enquanto Montillo marcou para a equipe visitante.

O empate mantém o Cruzeiro na briga pela liderança do Campeonato Brasileiro. O time do técnico Cuca está na terceira colocação, com 41 pontos, mesmo número que o segundo colocado Fluminense, que faz clássico com o Flamengo no domingo. Já o Botafogo fica em quarto, com 38 pontos.

Após ser goleado pelo Goiás na rodada anterior, o time carioca veio a campo com uma escalação mais conservadora. Loco Abreu jogou como único centroavante, aguardando a aproximação de Maicossuel e Renato Cajá. Somália assumiu a ala esquerda no lugar de Edno. Já o Cruzeiro atuou com Roger e Montillo formando uma dupla criativa no meio de campo, enquanto Fabrício e Henrique garantiam a marcação.

A partida

O jogo começou animado, e o Botafogo precisou de apenas quatro minutos para abrir o placar. Edcarlos falhou na bola aérea e deixou sobra para Alessandro. O lateral cortou a marcação e chutou de perna esquerda para vencer o goleiro Fábio. A resposta do Cruzeiro saiu aos 10min, em finalização potente de Thiago Ribeiro que obrigou Jéfferson a espalmar para escanteio.

Bem marcados, Montillo e Roger tinham dificuldades para criar. O argentino conseguiu sua primeira boa jogada aos 16min, em chute que passou por cima do travessão. Cinco minutos depois, Farías completou para o fundo das redes após cruzamento de Diego Renan, mas a arbitragem viu saída de bola no inicio do lance.

O Cruzeiro mantinha a partida em seu campo de ataque, procurando espaços na marcação botafoguense. Enquanto isso, a equipe da casa aposta nos contra-ataques velozes. Aos 30min, Maicossuel chutou forte e exigiu boa defesa de Fábio. Os cariocas ameaçaram novamente no minuto seguinte, em cruzamento de Maicossuel que achou Loco Abreu, mas Edcarlos desarmou bem.

As duas equipes tiveram baixas por volta dos 35min. Fabrício não se sentiu bem e saiu para a entrada de Fabinho. Pelo Botafogo, o meia Caio substituiu o zagueiro Danny Morais, que levou uma pancada na cabeça. Atuando com dois zagueiros, o time da casa teve excelente chance de ampliar aos 46min, quando Fábio Ferreira cabeceou rente à trave direita depois de falta cobrada por Renato Cajá.

O Botafogo seguiu ofensivo após o intervalo. Aos 2min, Loco Abreu desviou cruzamento de Cajá e Fábio fez defesa segura. O Cruzeiro ameaçou dois minutos depois, em jogada aérea de Farías que culminou em desarme carioca.

A sorte do Botafogo se complicou aos 10min. Caio chegou na marcação de Diego Renan e o lateral caiu na área. A arbitragem viu pênalti, e Montillo converteu com categoria. O time da casa buscou o segundo gol aos 14min, em cabeçada de Fahel que ameaçou o gol cruzeirense. Os mineiros responderam em chute de Thiago Ribeiro que exigiu boa defesa de Jéfferson.

A equipe visitante esboçou o segundo gol aos 22min, em nova finalização de Ribeiro, que passou perto do ângulo. Três minutos depois, o tento realmente saiu. Montillo fez excelente jogada individual, driblou a marcação do Botafogo e chutou no canto esquerdo de Jéfferson.

A vantagem, porém, não durou muito. Aos 30min, Maicossuel caiu na área ao tentar passar pela marcação de Diego Renan, e arbitragem viu pênalti. Loco Abreu evitou a cavadinha e chutou forte no canto direito de Fábio, que ficou perto de defender.

O Botafogo buscou o terceiro gol nos minutos finais apostando na bola aérea e na presença de Loco Abreu, mas falhava nas conclusões. Aos 34min, Maicossuel cabeceou no canto direito, e Fábio defendeu. No minuto seguinte, Fábio Ferreira testou livre e o goleiro cruzeirense fez nova defesa. O empate acabou sendo o resultado final no Engenhão.

Fonte: Terra, www.terra.com.br