Noveleiros da Seleção esperam ter final feliz contra Paraguai

Noveleiros da Seleção esperam ter final feliz contra Paraguai

Paulo Henrique Ganso teve uma atuação fraca. Neymar viveu de lampejos. Robinho decepcionou

Neymar, Daniel Alves, André Santos, Lucas Leiva, Elano, Fred... os noveleiros assumidos da Seleção fazem de tudo para não perder um capítulo de "Insensato Coração", mas provavelmente nunca ouviram falar em La Doña, novela de maior sucesso do Paraguai. Ao contrário do Brasil, que exporta para centenas de países as tramas exibidas pela TV Globo, nosso rival está longe de produzir telenovelas de qualidade. Após o empate sem gols com a Venezuela na estreia, a equipe de Mano Menezes precisa de um bom resultado neste sábado, às 16h, em Córdoba, para não correr o risco de a campanha na Copa América deixar de ser uma história de primeira linha e virar uma "dramaturgia paraguaia".

No isolamento de Campana, base escolhida pela CBF na Argentina, "Insensato Coração" virou uma mania entre os jogadores na concentração, que acompanham a trama de Gilberto Braga e Ricardo Linhares pela Globo Internacional. Mas se a novela está "bombando", termo usado por Neymar e Cia., o mesmo não se pode dizer até aqui da Seleção. Apesar de estar recheada de astros, o Brasil não empolgou no primeiro capítulo apresentado nesta Copa América.

Paulo Henrique Ganso teve uma atuação fraca. Neymar viveu de lampejos. Robinho decepcionou. E a obra dirigida por Mano Menezes não caiu na graça dos torcedores. O jogo contra o Paraguai ganhou um ar de decisão. Um novo tropeço pode complicar bastante a vida da Seleção. Mas uma boa vitória vai fazer a equipe subir pontos na audiência dos fãs.

Mano Menezes confia no crescimento de rendimento dos jogadores contra o Paraguai. Acredita que a Seleção vai ter mais espaços para jogar. E aposta no brilho individual dos brasileiros para decidir a partida.

- Vejo o papel do técnico, de forma preponderante, nessa linha: organizar a equipe e dar plano tático e estratégico dentro do jogo. Aquilo que pode ser acrescentado, virá do talento individual. Como nós temos esse talento, acredito que podemos melhorar em relação ao jogo da Venezuela - disse Mano Menezes, que vai manter o time da estreia.

Em Córdoba, onde a Seleção Brasileira passou as duas últimas noites, os jogadores viveram com uma realidade diferente. E desesperadora... Sem a Globo Internacional nos quartos, eles não acompanharam os capítulos da novela.

- A novela está bombando. Está sacanagem. A gente não perde um episódio. É realmente complicado ficar sem ver. Vamos ter que acompanhar pela Internet, perguntar para os amigos, para a patroa. Porque não pode ficar sem saber o que vai acontecer (risos) - disse André Santos.

- Eu só não gosto do Léo... ele faz muita maldade (risos) - brincou Neymar.

Sem saber se Léo continua sofrendo nas mãos de Norma, a Seleção tem consciência de que precisa dar um outro rumo na sua história na Copa América. O desafio deste sábado é complicado. Desde 2000, Brasil e Paraguai se enfrentaram nove vezes, com bastante equilíbrio. Quatro vitórias para cada lado e um empate.

- As equipes estão muito iguais. Está sendo uma Copa América muito difícil e competitiva. Temos que ir para um jogo sabendo que vamos encontrar dificuldade e sabendo que os favoritos que as pessoas colocavam antes vão ter dificuldades para vencer - disse Lucas Leiva.

E que este novo capítulo da Seleção na Copa América seja como toda novela brasileira e tenha um final feliz...

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com