Olimpia vence e adia o sonho do Fluminense na Libertadores

Olimpia vence e adia o sonho do Fluminense na Libertadores

Precisando vencer ou empatar com gols para avançar às semifinais, o tricolor pressionou no segundo tempo, mas foi derrotado pelo Olimpia

Mais uma vez, o sonho do Fluminense de conquistar a Libertadores foi interrompido. Precisando vencer ou empatar com gols para avançar às semifinais, o tricolor pressionou no segundo tempo, mas foi derrotado pelo Olimpia, de virada, por 2 a 1, no Defensores Del Chaco, em Assunção.

Assim como no ano passado, contra o Boca Juniors, o Fluminense caiu nas quartas de final da Libertadores. Mesmo nas fases anteriores, não havia mostrado um futebol à altura do real candidato ao título que era. Ontem, mais uma vez, lutou muito, mas desta vez não foi ajudado pela sorte. O técnico Abel Braga gostou da performance de seu time e reclamou da injustiça dos dois resultados.

? É injusto, né? Nós saímos tomamos dois gols de bola parada. No segundo tempo, eles não chutaram uma bola no nosso gol. Tenho muito orgulho desse grupo. Nós lutamos, sufocamos eles aqui dentro, faltou apenas o segundo gol para coroar. Não foi merecido nem o 0 a 0 lá nem nossa derrota por 2 a 1. Não estou analisando com o coração, é análise fria ? avaliou o técnico Abel Braga.

Sonho adiado, o tricolor volta às atenções para o Brasileiro. No fim de semana, o adversário será o Criciúma. Já o Olimpia vai enfrentar o Santa Fé, da Colômbia, nas semifinais. O Atlético-MG, que nesta quinta recebe o Tijuana, em Belo Horizonte, após empatar em 2 a 2 o jogo de ida, é o único brasileiro vivo na Libertadores.

Gols em falhas

O primeiro tempo teve poucas chances de gol, mas as redes balançaram em três falhas. Aos 9, Leandro Euzébio saiu jogando com um chutão, o zagueiro Manzur tentou recuar, Rhayner se antecipou ao goleiro e fez um belo gol, por cobertura, de chilena.

A equipe tricolor se animou com a vantagem e voltou a chegar com Nem, aos 13, mas Martin Silva fez a defesa, sem dar rebote. Aos 18, Rhayner fez bela jogada individual pela direita, entrou na área e tocou para Fred, mas a zaga cortou antes. Os donos da casa chegaram ao empate aos 34. Rhayner fez falta em Ortiz próximo à lateral da área, pelo lado esquerdo. Salgueiro cobrou direto para o gol e Diego Cavalieri, mal colocado, aceitou. Outra falha, dessa vez do árbitro Daniel Ferdorczuk, e o Olimpia virou. Bareiro caiu em dividida com Digão e o juiz marcou pênalti. Salgueiro cobrou e marcou o segundo gol.

Como precisava fazer pelo menos mais um gol para se classificar, o Fluminense foi com tudo para o ataque na etapa final.

Abel Braga trocou Bruno por Thiago Neves aos 17. Dois minutos depois, Carlinhos saiu driblando e, da entrada da área, chutou por cima, levando perigo a Martin Silva. Dez minutos depois, Thiago Neves cobrou falta para fora, próximo à área. Aos 31, o técnico tricolor trocou o apagado Wellington Nem por Rafael Sóbis. Um pouco antes, Jean deu lugar a Samuel. Na única chance real de perigo do Olimpia na etapa final, Cavalieri salvou em chute de Ortiz, aos 25.

Diante de um adversário que quase não ameaçou no segundo tempo, o Flu não teve forças para chegar ao gol que daria a classificação. Até o Cavalieri, nos minutos finais, tentou, desesperadamente, ajudar o ataque. Porém, mais uma vez, o tricolor teve o adiado o sonho de vencer a Libertadores.

OLIMPIA 2X1 FLUMINENSELocal: Defensores del Chaco, Assunção (PAR)

Árbitro: Daniel Fedorczuk (Fifa-URU)

Auxiliares: Miguel Nievas (Fifa-URU) e Carlos Pastorino (Fifa-URU)

Público/Renda: Não divulgados

Cartões amarelos: A. Silva, Candia, Ortíz (Olimpia); Digão, Jean (Fluminense)

GOLS: Rhayner, 9"/1ºT (0-1); Salgueiro, 34"/1ºT (1-1) e 40"/1ºT (2-1).

OLIMPIA: Martín Silva; Miranda, Manzur e Candia; A. Silva, Caballero (Ferreyra, 20"/1ºT) (Báez, 43"/2ºT), Ortíz, Pérez e Salinas; Bareiro e Salgueiro (Paredes, - Técnico: Ever Almeida.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Bruno (Thiago Neves, 17"/2ºT), Digão, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Jean (Samuel, 23"/2ºT) e Wágner; Rhayner, Wellington Nem (Rafael Sobis, 31"/2ºT) e Fred - Técnico: Abel Braga.

Fonte: O Globo