Olympikus não quer financiar volta de Adriano à Gávea

Parceira do clube na última passagem do atacante pela Gávea, Olympikus não tem verba para participar

Se optar por investir na contratação de Adriano, o Flamengo não terá o apoio financeiro da Olympikus, fornecedora de material esportivo do clube e parceira na última passagem do atacante pela Gávea. Segundo o diretor da empresa Túlio Formicola, a diretoria rubro-negra não fez contato para tratar do assunto, mas o executivo adianta que a resposta seria negativa.

- Acharia ótimo que o Adriano jogasse ao lado do Ronaldinho no Flamengo, mas não vamos participar por falta de verba. Neste ano não temos verba para este tipo de ação, pois estamos envolvidos com o Museu do Flamengo.

O museu do Flamengo deve ficar pronto em 15 de novembro de 2011. A Olympikus adiantou R$ 8 milhões de royalties, valor que será empregado no espaço. A obra tem custo previsto de R$ 6,6 milhões.

A maior fatia dos rendimentos do Imperador era custeada pela Olympikus. Em 2009, o Flamengo desembolsava R$ 165 mil mensais para pagar o jogador. Ele ainda recebia R$ 250 mil da fornecedora de material esportivo. Na virada do ano, após o título brasileiro, ganhou um aumento de R$ 100 mil em luvas, totalizando R$ 265 mil da parte do clube. Antes de se transferir ao Roma, da Itália, Adriano disputou o Estadual e a Libertadores da América.

Nem mesmo o sucesso comercial do jogador na passagem anterior seria suficiente para um esforço extra do parceiro. Nos dois primeiros meses em que comercializou o uniforme do Imperador no Flamengo, a Olympikus vendeu 75 mil peças.

- O Adriano foi figura importante no título brasileiro do Flamengo (2009), deu um retorno muito bom, vendemos muitas camisas, mas este ano é impossível.

Após rescindir o contrato com o Roma na última terça-feira, o atacante desembarcou na manhã desta quinta no Rio de Janeiro. Na cidade natal, o jogador deverá ouvir as propostas para retornar ao futebol brasileiro. Flamengo, Corinthians e Palmeiras apareceram como primeiros candidatos, mas o Verdão já avisou que não está na briga.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com