Torcida organizada do Vasco é suspensa por 6 meses por morte

Torcida organizada do Vasco é suspensa por 6 meses por morte

A punição veio em decorrência da morte do torcedor do Flamengo, Bruno Saturnino, em maio, após a decisão da Taça Rio entre Vasco e Botafogo

Na última terça-feira, o Ministério Público anunciou a suspensão da torcida organizada Força Jovem do Vasco por seis meses dos estádios. A punição veio em decorrência da morte do torcedor do Flamengo, Bruno Saturnino, em maio, após a decisão da Taça Rio entre Vasco e Botafogo.

A organizada não poderá entrar em nenhum estádio com qualquer adereço que a identifique. Camisas, bandeiras e faixas estão proibidas a partir da próxima segunda-feira, dia 27 de agosto.

No entanto, o Ministério Público admite que não tem como evitar que os membros continuem frequentando os estádios sem os uniformes, já que o cadastramento oficial das organizadas ainda não foi feito pelo Ministério do Esporte.

Organizada do Fla pode ser banida por três anos

O próximo alvo da Polícia e do Ministério Público é a Torcida Jovem do Flamengo. A organizada está sendo investigada pela morte do vascaíno Diego Martins Leal, ocorrida no último domingo, quando os rivais se enfrentaram pelo Campeonato Brasileiro. O torcedor foi morto a tiros e facadas e enterrado na última segunda-feira. A investigação está em curso e a punição varia de três meses a três anos.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro apresentou os dois suspeitos de terem assassinado Diego, de 30 anos. Alessanderson Piedade Motta, de 28 anos, e Daniel Monteiro Abreu, de 27 anos, estão presos na Divisão de Homicídios da capital fluminense. A confusão envolveu cerca de 50 pessoas, segundo testemunhas. Diego tentou correr para escapar do tumulto, mas foi alcançado pelos torcedores rivais.

Fonte: UOL