Palmeiras faz 3 a 1 de virada no Cruzeiro e vai a 3° colocação

Com o resultado, a equipe paulista saltou para a terceira colocação na tabela de classificação

Se o objetivo era ganhar mais moral para os jogos decisivos da Libertadores, no meio de semana, o Palmeiras se deu muito melhor do que o Cruzeiro. Não só pela vitória por 3 a 1, neste domingo, no Palestra Itália, em partida válida pela sexta rodada do Brasileirão, mas principalmente pela postura em campo. Eletrizante, o Verdão chegou a levar um susto da apática Raposa, que marcou com Bernardo, mas contou com gol polêmico de Marcão e o retorno do poder de decisão de Keirrison, autor de dois.

Com o resultado, a equipe paulista saltou para a terceira colocação na tabela de classificação do Nacional, com 11 pontos, três a menos que o líder Atlético-MG e também que o segundo colocado Internacional. O time mineiro, por sua vez, continua com sete pontos conquistados, em décimo. A Raposa, aliás, já soma três jogos sem vencer (havia perdido antes para o São Paulo e empatado com o Inter).

Agora, os dois fazem o segundo jogo das quartas de final da Taça Libertadores da América. O Palmeiras enfrenta o uruguaio Nacional, quarta-feira, fora de casa. No primeiro jogo, no Palestra, empate por 1 a 1. Já o Cruzeiro atua na quinta-feira, contra o São Paulo, no estádio do Morumbi. No encontro em Belo Horizonte, vitória celeste por 2 a 1. Os mineiros vão se concentrar em Atibaia, no interior paulista.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Palmeiras volta a campo no próximo sábado, às 16h10m, quando enfrenta o Atlético-PR, na Arena da Baixada, em Curitiba. O Cruzeiro, por sua vez, atua no dia seguinte, às 18h30, contra o Barueri, no Mineirão, em Belo Horizonte. Antes disso, porém, Verdão e Raposa têm compromissos na Libertadores.

Não faltou emoção no primeiro tempo de Palmeiras x Cruzeiro. Desde o primeiro minuto o torcedor que compareceu ao estádio Palestra Itália se agitou nas arquibancadas. Após cobrança de escanteio de Cleiton Xavier da esquerda, o zagueiro Marcão apareceu bem para cabecear por cima do gol de Fábio.

No lance seguinte, aos 2, Léo Fortunato perdeu a bola no meio, Maurício Ramos se aproveitou e lançou Keirrison. Após novo vacilo da zaga celeste, o atacante palmeirense saiu na cara do gol, mas chutou mal, em cima de Fábio. A pressão alviverde continuou aos 6. Diego Souza lançou para Wendel cruzar com perigo.

A postura inicial do Palmeiras deixou o Cruzeiro atordoado, sem conseguir se achar em campo. Mesmo assim, aos 7 minutos, o goleiro Marcos levou um susto. Elicarlos levantou a bola na área e Bernardo cabeceou, tirando tinta da trave direita do defensor palmeirense. Em seguida, porém, os donos da casa iniciaram nova pressão.

Aos 12 minutos, o lateral Wendel se livrou com estilo de dois marcadores e chutou forte de perna esquerda, sem deixar a bola cair. Fábio, bem posicionado, fez linda defesa e espalmou para escanteio. Na sequência, o zagueiro Maurício Ramos desviou de cabeça e obrigou o goleiro do Cruzeiro, mais uma vez, a executar bela intervenção.

Embora o Verdão dominasse totalmente a partida, o primeiro gol da noite no Palestra Itália foi do Cruzeiro. Aos 24 minutos, Bernardo, em sua primeira vez como titular neste Brasileirão, bateu falta colocada, a bola desviou no palmeirense Cleiton Xavier e enganou o goleiro Marcos, que já havia de deslocado para defender do outro lado.

Aos 27 minutos, uma nota triste: o zagueiro Gustavo sentiu uma torção no joelho direito em dividida e deixou o gramado chorando para a entrada de Leonardo Silva. Pouco depois, o técnico Adilson Batista optou por fazer nova mudança. Sacou o lateral-esquerdo Sorín e escalou o lateral-direito Jonathan.

Sem dar tempo de o técnico da Raposa arrumar a sua equipe em campo, o Palmeiras empatou. E num lance polêmico. Após cruzamento de Cleiton Xavier da direita, Marcão cabeceou no travessão e a bola bateu na linha do gol. O auxiliar Altemir Hausmann entendeu que foi gol e correu para o meio-campo (veja o vídeo acima).

- Eu fiquei com a impressão de que a bola não entrou, mas o bandeirinha correu. Não tinha o que fazer ? falou o goleiro do Cruzeiro, Fábio. Na sequência do lance, de qualquer maneira, o atacante Keirrison havia completado para o fundo do gol.

Keirrison, aliás, foi o responsável pelo gol da virada do Palmeiras. E em grande estilo. Após passe de Willians, o zagueiro Léo Fortunato tentou afastar, mas o camisa 9 do Verdão aproveitou a falha e acertou lindo voleiro no canto esquerdo de Fábio: 2 a 1.

Os donos da casa até tentaram, mas não conseguiram repetir o começo eletrizante da etapa inicial no segundo tempo. No primeiro minuto, Diego Souza deu passe para Willians, porém o árbitro marcou impedimento. Rapidamente, o Cruzeiro foi ao ataque e respondeu com cruzamento de Jancarlos. Mas Maurício Ramos afastou o perigo.

Aos 6 minutos, Diego Souza apareceu bem na esquerda da grande área, mas optou por tentar driblar a marcação. Sem conseguir, administrou a posse de bola e procurou espaço para o cruzamento. Depois que conseguiu, Keirrison não alcançou a bola. Fábio, então, apenas observou a bola sair pela linha de fundo.

Melhor em campo, assim como no primeiro tempo, o Palmeiras chegou ao terceiro gol aos 13 minutos. Cleiton Xavier deu belo lançamento do campo de defesa. Keirrison, achando que estava impedido, parou e deixou a bola para Wendel, que vinha de trás. Embora o auxiliar Roberto Braatz tenha levantado a bandeira, o árbitro mandou seguir.

O lateral-direito, então, avançou em velocidade, entrou na área e rolou para o meio da área, onde estava Keirrison. Sozinho, o camisa 9 tocou para o fundo do gol: 3 a 1 (veja o vídeo).

Com desvantagem de dois gols no placar, o Cruzeiro tentou se arriscar um pouco mais em busca do segundo gol, mas não obteve sucesso. Sem criatividade na armação e sem conseguir explorar as laterais do campo, a equipe mineira parou na marcação alviverde. O Verdão, por sua vez, não deixou de levar perigo ao goleiro Fábio.

Aos 19 minutos, por exemplo, Cleiton Xavier deu bom passe para Keirrison na grande área e obrigou Fábio a sair do gol para evitar a conclusão. Mais tarde, aos 25, Deyvid Sacconi tentou jogada individual e levou a pior diante da zaga celeste. Mas na sobra Cleiton Xavier arriscou um chute que passou por cima do travessão.

Sem sofrer nenhum tipo de pressão da Raposa, o Palmeiras começou a administrar a posse de bola e esperar o tempo passar. Aos 40 minutos, o técnico Vanderlei Luxemburgo tirou Keirrison e colocou Ortigoza. O camisa 9, autor de dois gols, foi bastante aplaudido pelos torcedores, que vinham pegando no seu pé recentemente.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com