Palmeiras se segura na Libertadores

Palmeiras perde, mas está na Libertadores

Assim como aconteceu no ano passado, o Palmeiras decepcionou mais uma vez na última rodada do Campeonato Brasileiro. O Verdão perdeu para o Botafogo por 1 a 0, neste domingo, no Palestra Itália. Mas contou com a incompetência do Flamengo, do ex-técnico Caio Júnior, que perdeu para o Atlético-PR por 5 a 3, e garantiu a cobiçada classificação para a Libertadores. O único gol da partida foi marcado por Wellington Paulista.

Apesar de garantir a classificação para Libertadores, o Palmeiras se classificou como quarto colocado por causa da vitória do Cruzeiro por 4 a 1 diante da Portuguesa, no Mineirão. Com isso, o Verdão terá de disputar a fase preliminar do torneio sul-americano para disputar a vaga na fase de grupo.

Já o Botafogo jogou com desenvoltura e inteligência. Soube explorar os contra-ataques, trocar posses e valorizar a posse de bola e terminou na sétima colocação. Merecidamente vai disputar a Copa Sul-Americana.

Jogo equilibrado

Quem pensou que o Botafogo vinha para São Paulo a passeio se enganou. O jogo foi equilibrado no primeiro tempo, mas com chances de gols melhores para a equipe carioca. Jogando em casa, o Palmeiras iniciou pressionando no ataque. Aos sete minutos, após belo passe de Diego Souza, Kléber invadiu a área e chutou cruzado. O goleiro Renan espalmou. O Fogão deu o troco aos 11, com Lúcio Flávio, que carimbou o travessão após cobrança de escanteio venenosa.

De olho na vaga da Libertadores, a torcida do Palmeiras festejou muito o primeiro gol do Atlético-PR em cima do Flamengo, que também lutava pela classificação. Depois, no segundo gol da equipe paranaense, a comemoração aumentou ainda mais. O Verdão nem precisava derrotar o Botafogo com o tropeço do time carioca. Ainda no primeiro tempo, a Portuguesa fez 1 a o no Cruzeiro, no Mineirão, e tranqüilizou os palmeirenses.

Enquanto o Palmeiras ficou relaxado, o Botafogo foi à luta e criou boas chances para abrir o placar. Aos 30, Leandro Guerreiro tentou o gol e a zaga impediu. Aos 36, foi a vez de Alessandro, de fora da área, levar perigo ao gol de Marcos com um chute forte. Porém, a melhor chance aconteceu aos 39, em chute de Lúcio Flávio, que carimbou o travessão em belo chute de primeira. (Assista ao vídeo acima).

No final do primeiro tempo, apesar do empate sem gols, a derrota do Flamengo por 3 a 2 para o Atlético-PR, em Curitiba, e a vitória da Portuguesa por 1 a 0 diante do Cruzeiro, Mineirão, davam a vaga na Libertadores para o Palmeiras.

Segundo tempo

Assim como aconteceu em grande parte do primeiro tempo, o Botafogo voltou para a etapa final com maior ímpeto ofensivo. E, logo aos quatro minutos, após bela jogada, Lucio Flávio lançou Alessandro, que cruzou na medida para Wellington Paulista completar, de cabeça, para o fundo da rede: 1 a 0.

Para piorar, o Verdão passou a perder a terceira colocação após o Cruzeiro virar o placar e fazer 2 a 1 na Portuguesa. Mesmo assim, o Palmeiras ainda garantia a vaga na Libertadores, mas, com a quarta colocação, na fase preliminar.

Na base do tudo ou nada, Vanderlei Luxemburgo sacou o zagueiro Jeci e escalou o atacante Denílson. E o Palmeiras cresceu em campo. Tanto que Kléber, aos 12, perdeu gol incrível, cara a cara com o goleiro Renan. Em seguida, o treinador alviverde trocou o meia Evandro pelo atacante Thiago Cunha.

Ao trocar o defensivo 3-6-1 pelo 4-3-3, Luxemburgo colocou o Palmeiras para pressionar o Botafogo. Mas, apesar de pressionar e ter maior posse de bola, o Verdão não conseguiu escapar da forte marcação do Fogão. No final, Alexsandro, do Fogão; e Maurício, do Verdão, foram expulsos.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com