Palmeiras supera time misto de São Paulo com um gol de Robinho

Os gols foram marcados por Dudu e Robinho

Um modificado Palmeiras não fez uma partida brilhante diante do time misto do São Paulo, no Pacaembu, na manhã deste domingo, mas reagiu como a torcida desejava e com direito a gol de um algoz tricolor. Robinho fez o segundo tento alviverde no triunfo por 2 a 0, no Campeonato Paulista, após Dudu ter aberto o placar, em um clássico esvaziado (menos de 15 mil pessoas no estádio).

O resultado alivia a tensão na casa alviverde, que teve o técnico Marcelo Oliveira demitido na última quarta-feira, após derrota em casa pela Libertadores (2 a 1 para o Nacional, do Uruguai). Nesta segunda-feira, Cuca será apresentado como novo treinador.

A festa alviverde teve a gritos de ‘olé' no final da partida.

Para o São Paulo, que também vive um momento turbulento no ano, foi o segundo clássico com derrota em 2016 - também perdeu para o Corinthians por 2 a 0, no Paulista.

Edgardo Bauza, no entanto, não está ameaçado de demissão. A diretoria tricolor já havia garantido que independentemente do resultado o argentino continuará no cargo.

Mas o resultado fez os tricolores vaiaram o time no Pacaembu, pedirem raça e saída de alguns atletas, especialmente o meia Michel Bastos.

O resultado também colocou fim em um tabu a favor dos são-paulinos. Há 14 anos que o time tricolor não perdia para o rival como mandante.

O Palmeiras tem 15 pontos e lidera o Grupo B do Paulista. O São Paulo tem 13 e é o segundo no Grupo C, mas na zona de classificação às quartas de final.

Palmeiras vence São Paulo por 2 a 0
Palmeiras vence São Paulo por 2 a 0



MUDANÇAS

Alberto Valentim promoveu muitas mudanças no Palmeiras para o clássico. Edu Dracena, que não jogava desde janeiro por causa de uma contusão na panturrilha direita, virou titular na zaga.

Optou pelos volantes Matheus Sales e Arouca no meio de campo. Além disso, o meia Allione e o atacante Alecsandro ganharam a posição.

Edu Dracena (panturrilha direita), Matheus Sales, Arouca, Barrios (distensão muscular) e Alecsandro.

Além disso, Valentim escalou a equipe no 4-4-2 e não no 4-3-1-2, do antecessor Marcelo Oliveira.

O São Paulo jogou com um time misto. Nas laterais, Caramelo e Carlinhos, que, quando atua como titular, tem feito parte do meio-campo, como um ponta.

No meio, o volante João Schmidt substituiu Thiago Mendes e o meia Daniel ficou na vaga de Ganso. Detalhe que Daniel não atuava como titular desde outubro do ano passado.

No ataque, Rogério herdou a vaga de Centurión e Alan Kardec, de Calleri.

A mudança do lado tricolor ocorreu por causa do pouco tempo de preparação para o clássico. O time empatou com o River Plate, da Argentina, por 1 a 1, na última quinta-feira, em Buenos Aires. Retornou para São Paulo na sexta e teve apenas sábado para treinar.

PRIMEIRO TEMPO

Durante boa parte do primeiro tempo, o São Paulo teve mais posse de bola e conseguiu manter o jogo no campo de defesa do Palmeiras, mas poucas vezes ameaçou com perigo o rival.

Aos 14 minutos, Michel Bastos cobrou escanteio, Rodrigo Caio ganhou a disputa com Matheus Sales e finalizou bem de cabeça. A bola passou à direita da meta alviverde.

Michel Bastos finalizou bem de fora da área, aos 18 minutos. A bola passou à direita de Prass.

Aos 26 minutos, a arbitragem anulou um gol do São Paulo por impedimento. Carlinhos cobrou falta na área e João Schmidt cabeceou no canto direito do goleiro Fernando Prass.

Já a partir dos 35 minutos o Palmeiras passou a ficar com a bola, equilibrando mais o confronto. Mas, assim como o adversário, a equipe alviverde teve raríssimas situações claras de gol.

A melhor chance do Palmeiras foi aos 42 minutos. Zé Roberto cruzou da esquerda e Alecsandro desviou de pé direito. Teria sido gol não fosse ótima defesa de Denis.

SEGUNDO TEMPO

A partida no segundo tempo iniciou com poucos lances claros de gols. Novamente iniciou com o São Paulo dominando a posse de bola e jogando no campo do rival Palmeiras.

Aos 15 minutos, Alan Kardec cabeceou por cima do gol, após Carlinhos cobrar escanteio.

As entradas de Ganso, na vaga de Daniel, e Calleri, no lugar de Alan Kardec, a partir dos 15 minutos, deixou o São Paulo mais perigoso, mas a defesa do Palmeiras mostrou muita segurança.
Valentim também mudou o time, ao iniciar a etapa final com João Pedro no lugar de Lucas e melhorando a marcação ao colocar Thiago Martins na vaga de Edu Dracena.

O time alviverde também passou a construir melhor as jogadas de contra-ataque e foi assim que abriu o placar no Pacaembu. Aos 29, Carlinhos falhou ao tentar cortar uma bola, Allione, no contra-ataque, achou Alecsandro na ponta direita. O atacante teve tranquilidade para olhar para a área e cruzar para Dudu, que desviou para as redes e acertou o ângulo direito da meta do goleiro Denis.

O segundo gol alviverde ocorreu aos 41 minutos, com Robinho - o mesmo que já marcou outros dois gols no São Paulo, sendo um deles por cobertura, no ano passado. Dessa vez o gol foi da entrada da área, acertando o ângulo esquerdo da meta de Denis, um golaço.

Fonte: Msn