Palmeiras vence, bate "invencível" Ponte Preta e se classifica no Paulista

Palmeiras vence, bate "invencível" Ponte Preta e se classifica no Paulista

Verdão consegue 2 a 1 em Campinas, alcança terceira vitória consecutiva

A Ponte Preta começou a 17ª rodada como a única equipe invicta do Campeonato Paulista. Isso porque não tinha encarado o determinado Palmeiras, que mudou de postura após a derrota por 6 a 2 para o Mirassol e não perdeu mais. Com o 2 a 1 deste domingo, no Moisés Lucarelli, o Verdão chegou à terceira vitória consecutiva ? algo que não acontecia desde outubro do ano passado ? e subiu para a sexta colocação, com 31 pontos. Como o Linense, em nono lugar, aparece com 24, o time paulista já está classificado para a fase de mata-mata.

E quem marcou o gol do triunfo foi o ?fominha? Leandro. Após disputar o amistoso da Seleção neste sábado, contra a Bolívia, e fazer um dos gols da vitória por 4 a 0, o atacante chegou ao Brasil na madrugada deste domingo, viajou para Campinas e foi titular. Após passar o primeiro tempo em branco, ele balançou as redes pelo segundo dia consecutivo e deu os três pontos para o Verdão.

Se por um lado o Palmeiras comemorou uma boa série que iniciou no fim do mês passado ? 2 a 1 contra o Linense e 2 a 0 diante do Tigre ?, a Ponte Preta viu um recorde ir por água abaixo. A Macaca perdeu uma depois de 19 partidas. Desde as últimas rodadas do ano passado o time de Campinas não sabia o que era ser derrotado. Com o resultado, a equipe ficou em segundo lugar, com 34 pontos.

No próximo domingo, a Ponte Preta recebe o Mirassol pela penúltima rodada do Campeonato Paulista, às 18h30m (de Brasília). Já o Palmeiras, antes de jogar pelo estadual contra o Guarani, no mesmo dia, às 16h, no Pacaembu, terá um compromisso pela Taça Libertadores. Na quinta-feira, o Verdão encara o Libertad, às 19h15m, no mesmo Pacaembu.

Palmeiras marca no início, mas Ponte empata no fim

Por conta dos desfalques e do entrosamento que não é dos melhores pela quantidade de mudanças no time, o treinador Gilson Kleina resolveu reforçar a defesa do Palmeiras para o duelo diante da Ponte Preta. Para isso, escalou o volante Wendel como lateral-direito. Ayrton, que poderia jogar por ali, foi destacado para no meio. No ataque, Leandro, que chegou da Bolívia na madrugada deste domingo (após marcar na vitória da Seleção por 4 a 0), não descansou e fez dupla com Caio.

Se o Palmeiras sofria com os desfalques, Guto Ferreira não teve do que reclamar. Com o melhor do elenco à disposição, ele armou no time no 4-4-2 para tentar seguir como a única equipe invicta na competição. A aposta era Ramírez no meio para armar as jogadas para o centroavante Willian.

E se o entrosamento não era dos melhores, os palmeirenses deram ênfase à determinação e respeito ao esquema adotado por Kleina. Os jogadores do Verdão acreditaram em todas as bolas, correram por todos os lados e abriram o placar logo aos três minutos do primeiro tempo com Tiago Real. Em boa troca de passes, Wendel recebeu de Caio e cruzou na medida para o meia marcar de cabeça.

Após o gol, o primeiro tempo ficou dividido. Em alguns momentos o Palmeiras cresceu na partida e chegou mais forte ao ataque. Em outros, foi a vez de a Macaca rondar a área do Verdão, mas sem conseguir chegar tão perto do empate. Mesmo assim, a Ponte aproveitou uma bobeira da defesa do time da capital para igualar o placar. Em um lançamento na medida de Baraka, Uendel cruzou por baixo para Ramírez entrar de carrinho e marcar aos 42 minutos: 1 a 1. No lance, o meia se chocou com Fernando Prass, que ficou caído no gramado com um ?galo? na cabeça. Após atendimento, o goleiro recuperou-se, e a partida prosseguiu.

Leandro marca, e Palmeiras vence a terceira seguida

Para o segundo tempo, Kleina optou por tirar Caio e escalou Vinícius.

Com a mudança, o Verdão passou a acelerar muito os lances para aproveitar a velocidade do atacante pela direita. Assim, deixou de lado o toque de bola que deu certo no primeiro tempo. Sem o controle do meio de campo, a Ponte passou a ficar mais tempo perto da área do time da capital.

E quanto mais a Macaca se mandava para o ataque empurrada pela torcida, mais o Palmeiras recuava e ficava longe de marcar o gol. O time da casa aproveitou da movimentação de Ramírez e do bom toque de bola do meia para tentar chegar de maneira mais aguda dentro da área. Mas não conseguiu.

O futebol, porém, não segue a lógica e quem desempatou a partida foi o Palmeiras. Aos 27 minutos, Juninho cruzou pelo lado esquerdo, Leandro dominou na área e bateu rasteiro no centro do gol. A bola passou por entre as pernas de Edson Bastos. No lance, o atacante recebeu o cartão amarelo por provocar a torcida da Ponte.

Depois do gol, o Palmeiras conseguiu segurar a bola na frente e até chegou mais forte ao ataque, mas era a Ponte que seguia rondando a área adversária. Mesmo assim, a Macaca não empatou a partida e perdeu a invencibilidade no Campeonato Paulista.

No fim, Ronny se desentendeu com Cléber e levou uma cabeçada do jogador da Ponte, que recebeu o cartão vermelho.

Fonte: Globo.com