Para manter Nelsinho na F-1, Piquet tenta quebrar contrato com Briatore

Oficialmente, Nelsinho ainda tem Briatore como seu agente

 O ex-piloto de F-1 Nelson Piquet disse que vai esperar a decisão da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) sobre a possível punição a Flavio Briatore, ex-chefe da equipe Renault, para depois tentar na Justiça romper o contrato do piloto Nelsinho Piquet com o empresário italiano, ainda vigente.

Oficialmente, Nelsinho ainda tem Briatore como seu agente. O italiano, porém, que é acusado pelo piloto de ter planejado uma batida proposital do brasileiro no GP de Cingapura do ano passado para beneficiar o espanhol Fernando Alonso. A decisão sobre o caso será conhecida em reunião do Conselho Mundial da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), marcada para a próxima segunda-feira, 21 de setembro. "Não posso falar com outros chefes de equipe sobre o contrato porque Nelsinho estava trabalhando para Briatore e tem um vínculo com ele.

Após a decisão da FIA, entrarei com um processo contra Briatore para quebrar o contrato", disse Nelson Piquet, em entrevista ao jornal alemão "Auto Motor und Sport". A Renault já anunciou que não irá contestar na reunião as acusações de que orientou Nelsinho a sofrer o acidente. A escuderia francesa anunciou nesta semana a demissão de Briatore, que ocupava o cargo de chefe, e de Pat Symonds, ex-engenheiro chefe. Por ter delatado o caso à FIA, o filho de Nelson Piquet, que já não é mais piloto da Renault, não será punido pela entidade que controla o automobilismo mundial.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br