Pedras e foguetes atingem ônibus do Criciúma após 2-1 no Grêmio

Pedras e foguetes atingem ônibus do Criciúma após 2-1 no Grêmio

De acordo com torcedores do Tigre, foram duas ‘tocaias’ com pedras e foguetes em direção aos veículos que os levaram de volta à Criciúma

A ida a Arena do Grêmio só não foi melhor para os torcedores do Criciúma por conta de incidentes ocorridos minutos depois da partida. Na saída do estádio, os ônibus que levaram parte da torcida do Tigre foram alvejados por foguetes e pedras. O primeiro dos cinco veículos que formavam a caravana chegou à frente do Heriberto Hülse, por volta das 1h40m de quinta-feira, com um dos vidros praticamente todo destruído.

De acordo com torcedores, eles sofreram dois ataques enquanto saiam da Arena do Grêmio rumo à capital do carvão. O primeiro ocorreu ainda nos arredores do palco da partida em que o Criciúma venceu o time da casa por 2 a 1. O segundo, mais violento, foi já na rodovia de saída de Porto Alegre no sentido norte. Este assustou o estudante Jean Braga, de 17 anos. Ele estava no banco ao lado do vidro que foi quebrado.

- Primeiro vi o clarão dos foguetes e logo em seguida veio o estouro do vidro com a pedrada. Se estivesse com a janela aberta, a pedra viria na minha cara. Quando começou o ataque, nos juntamos todos no corredor ? conta o torcedor do Criciúma.

Segundo os torcedores, a Brigada Militar alertou que os ônibus deveriam trafegar com os vidros fechados, em virtude de situações semelhantes ocorridas recentemente naquele trecho. Dois carros da polícia, um na frente e outro atrás escoltaram os cinco ônibus. A torcida do Criciúma que esteve na caravana considerou insuficiente. De acordo com relatos, os torcedores não acreditam que os ataques tenham sido provocados por alguma torcida organizada do Grêmio.

Fonte: GloboEsporte