Flamengo: Novo diretor avalia permanência de Zinho e Dorival

Novo diretor executivo do Fla vai bater o martelo sobre situação de técnico e dirigente, que têm apoio de Zico. Nome do ex-técnico da Seleção é falado

A reapresentação do elenco do Flamengo está marcada para o dia 3 de janeiro. Com renovações de contratos e contratações travadas, a nova gestão do clube definirá os rumos do futebol nos próximos dias, depois do anúncio de Paulo Pelaipe como diretor executivo do departamento, realizado no início da madrugada desta segunda-feira. Dorival Júnior tem contrato até o fim de 2013 e conta com o aval de Zico, que já passou suas impressões para a nova diretoria. Mas o nome de Mano Menezes é comentado nos bastidores do clube. Pelaipe foi responsável pela contratação do treinador pelo Grêmio, em 2005, depois de o clube cair para a Série B.


Pelaipe avalia permanência de Zinho e Dorival. Mano surge nos bastidores

A permanência de Zinho já é dada como certa no clube, com foco mais voltado para os jogadores, fazendo o meio-campo com a direção e trabalhando na montagem do elenco. O vínculo do dirigente, que termina no dia 31, precisará ser renovado.

Na última semana, Zinho teve uma conversa por telefone com Zico, que atuará como uma espécie de conselheiro na nova gestão, sem exercer qualquer cargo. O dirigente está animado com a possibilidade da permanência, e também recebeu ligação do presidente Eduardo Bandeira de Mello.

Durante 2012, Zinho trabalhou grande parte do tempo sem vice de futebol, acumulando funções de gerente, diretor e até mesmo tendo de atuar no pelotão de frente das contratações.

Já em relação a Dorival Junior, no meio do caminho dois momentos do treinador causaram certo incômodo entre integrantes da nova direção. A manutenção ou não do técnico no cargo ficará nas mãos de Paulo Pelaipe.

Antes mesmo das eleições, o treinador deu a entender que poderia sair do Flamengo se Zinho não ficasse. Na semana passada, Dorival e o diretor receberam telefonemas do presidente eleito, que elogiou o trabalho da dupla, deixou encaminhada a permanência, mas ainda sem bater o martelo.

- O presidente me ligou, disse que gosta muito do nosso trabalho, então nós vamos continuar. Fico muito feliz por poder começar um trabalho do zero, o que é sempre importante.

Porém, minutos depois, a assessoria de imprensa de Eduardo Bandeira de Mello avisou que o telefonema para Dorival significou apenas um primeiro contato com o treinador.

Dorival, então, teve que se explicar:

- Apenas confirmei o que me perguntaram. Os jornalistas chegaram afirmando que já conheciam a notícia. Passar por mentiroso é que é ruim. O presidente (Bandeira) disse que continuava acreditando no nosso trabalho.

Em 2010, quando exerceu o cargo de diretor de futebol de Patricia Amorim, Zico tinha como um de seus desejos a contratação de Dorival, a quem considera um profissional sério e trabalhador. Está prevista para os próximos dias uma entrevista coletiva de Bandeira de Mello.

Renovações e contratações

Enquanto as diretrizes do futebol são traçadas e a chegada do diretor executivo é aguardada, renovações e contratações estão travadas. Casos como os de Wellington Silva - que interessa ao Fluminense, Amaral, Renato e Léo Moura - que pode deixar o clube depois de sete anos - seguem sem definição e serão estudados pela nova direção.

Fonte: Sportv