Pelé anuncia apoio ao Inter e comete gafe

Bicampeão da Libertadores com o Santos, em 62 e 63, Pelé elogiou a organização e a força do time

O Inter terá a torcida do melhor jogador de todos os temos na final da Libertadores da América. Pelé chegou a Porto Alegre nesta quarta-feira para assistir à decisão continental. Inter e Chivas, do México, entram em campo às 22h (de Brasília), no Beira-Rio. Na entrevista coletiva oficial realizada pela Confederação Sul-Americana de Futebol, no centro da capital gaúcha, o Rei esteve ao lado do presidente da Conmebol, Nicolás Leoz, do presidente do Colorado, Vitorio Piffero, e de um representante da equipe mexicana, Mariano Varela.

Bicampeão da Libertadores com o Santos, em 62 e 63, Pelé elogiou a organização e a força do time gaúcho. Disse que irá torcer pelo bicampeonato colorado. Numa brincadeira com Piffero, provocou.

- Tiveram sorte de não cruzar com o Santos. Não é, presidente? (risos) ? disse.

No entanto, cometeu uma gafe ao dizer que o Grêmio, maior rival dos vermelhos, é mais conhecido.

- A evolução do Inter não é de agora. Os jogadores do Rio Grande do Sul já foram a base da seleção brasileira, O Grêmio sempre foi mais conhecido, mas o Inter é merecedor pelo bom trabalho de base, cria jogadores. Chegar à final da Libertadores é bem merecido - comentou.

Brincadeiras à parte, o Rei do Futebol acredita que o Colorado supera os Meninos da Vila, atuais compeões da Copa do Brasil. Para ele, trata-se de um grupo com mais experiência.

- O time do Santos foi montado há seis meses. Não disputou partidas internacionais. O Inter é uma equipe experiente, que está acostumada com este tipo de decisão. Acho o Inter mais forte ? comentou.

O time brasileiro vai jogar por um empate nesta noite, já que venceu por 2 a 1 em Guadalajara, semana passada. Vitória mexicana por um gol leva à prorrogação.

- O Inter, sem dúvida, é o favorito. É difícil para o adversário mudar o resultado. Mas tem que respeitar. A vantagem é grande, a missão do Chivas torna-se muito mais difícil, mas tem de respeitar. O Inter tem de continuar jogando para frente ? aconselhou.

Pelé não apontou nenhum destaque da equipe de Celso Roth. Disse apenas que o trabalho coletivo chama a sua atenção.

- O Inter não tem um jogador que se destaque. É mais o conjunto. Isso faz a força do time. E não é só aquele futebol de força, de raça ? frisou.



Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com