Pelé pede à Justiça bloqueio dos direitos de TV do Santos

Ação visa acordo do Peixe com o Esporte Interativo

A briga entre Pelé e o Santos por R$ 3 milhões continua. E ganhou um novo capítulo nos últimos dias. Agora, o maior jogador da história do time alvinegro exigiu a penhora das cotas de TV do novo acordo do clube praiano junto ao Esporte Interativo.

Pelé visa o novo acordo firmado recentemente pelo Santos com a o Esporte Interativo e, por isso, pede para receber os valores que o Santos deveria embolsar do canal.

Em março, o clube alvinegro anunciou acordo com a empresa do grupo americano Turner, em acordo que ia render só de adiantamento R$ 40 milhões ao Santos, em valor que pode vir parcelado ou à vista.

O limite exigido por Pelé é de R$ 2.603.761,51, em pagmento que deve ser feito diretamente à Justiça de São Paulo sob forma de penhora.

Antes disso, a empresa do Rei do Futebol já havia conseguido penhorar o Estádio Urbano Caldeira, mas solicitou a substituição da Vila Belmiro pela verba da TV, "tendo em vista que o dinheiro é preferível a qualquer outro bem no rol dos bens penhoráveis".

O Santos selou com o Esporte Interativo a venda dos seus direitos de transmissão a partir do Brasileirão de 2019.

Na semana passada, a Justiça havia dado a primeira vitória a Pelé contra o Santos, em ação que movimenta R$ 2,6 milhões. O tribunal deu ganho de causa ao Rei do Futebol após recurso aberto pelo departamento jurídico alvinegro.

Pelé ainda move uma segunda ação contra o Santos, esta outra de pouco mais que R$ 400 mil. Os dois processos são movidos em nome da empresa Sport 10.


Pelé (Crédito: Getty)
Pelé (Crédito: Getty)


Fonte: Com informações da Espn.