Perto de adeus, Deco tem ano com doping, lesões e polêmica com Neymar

Próximo da aposentadoria, o meia Deco vive ano difícil com a camisa do Flu

Após se recuperar da segunda lesão no ano, o resultado positivo de exame antidoping realizado na vitória por 2 a 0 sobre o Boavista, no dia 30 de março, deve manter o jogador afastado dos gramados por mais algum tempo . A contraprova sairá na sexta-feira e, caso o resultado seja positivo, Deco deve ser suspenso preventivamente.



Clube e meia ainda não se pronunciaram oficialmente sobre o assunto, mas a estratégia de defesa será a mesma usada pelo nadador Cesar Cielo: de que o apoiador ingeriu vitamina contaminada por uma farmácia de manipulação.

O meia foi notificado do resultado quando estava próximo de retornar à equipe. O teste detectou substância proibida ainda não confirmada oficialmente. As primeiras informações divulgadas na última terça-feira davam conta de que seria a Furosemida, mesma encontrada em Cielo em 2011.

Pouco atuante nos gramados, o meia ainda se envolveu em polêmica com Neymar no começo de abril. Em entrevista à Rádio Bradesco Esportes, Deco teria dito que não gostava do atacante do Santos. Depois do destaque dado ao assunto, no entanto, o camisa 20 entrou em contato com a mesma emissora para garantir que tudo não passava de mal-entendido.

Em campo, as lesões têm sido as principais adversárias de Deco neste ano. O apoiador já sofreu duas apenas na coxa direita. Na primeira delas, ficou um mês parado, o que atrasou sua estreia na temporada para o dia 17 de fevereiro deste ano, na vitória por 3 a 1 sobre o Volta Redonda, pela Taça Guanabara. O jogo ocorreu quase um mês após a primeira partida do Tricolor em 2013. A segunda pausa forçada por questões físicas aconteceu no começo de abril e perdura até o momento.

Os problemas musculares têm prejudicado o jogador na intensa disputa por uma vaga na equipe titular do Fluminense. Com concorrentes como Wagner e Felipe, Deco atuou por apenas 457 minutos nesta temporada, num total de oito jogos. Em três destas partidas, o meia começou no banco de reservas. Uma delas foi a própria vitória sobre o Boavista, quando foi pego no doping.

O meia Deco, do Fluminense, esclareceu na noite desta quarta-feira uma declaração polêmica que havia sido atribuído a ele mais cedo. Em entrevista à rádio Bradesco Esportes, o camisa 20 alegou mal-entendido sobre uma frase em que teria dito que não gostava pessoalmente de Neymar.

Fonte: UOL