Petrúcio bate seu 2º recorde mundial e fatura medalha de ouro

Quem será capaz de parar Petrúcio Ferreira?

Depois de correr a eliminatória dos 100m T47 em 10s67 e bater o recorde mundial da prova que já durava mais de duas décadas, o paraibano conquistou o ouro neste domingo superando a própria marca. Com os 10h57 estabelecidos no Engenhão, Petrúcio Ferreira, de apenas 18 anos, conquistou a sua primeira medalha de ouro em Paralimpíadas, com direito a dobradinha brasileira no pódio.

Dono de quatro medalhas nos Jogos Paralímpicos, o alagoano Yohansson Nascimento ficou com o bronze, com 10s79. A prata foi para o polonês Michal Derus, com os mesmos 10s79. As colocações de ambos foram definidas no photo finish, já que o tronco de Derus estava um pouco mais à frente.

Paraibano Petrúcio Ferreira (Crédito: Reuters)
Paraibano Petrúcio Ferreira (Crédito: Reuters)

Petrúcio, que perdeu a mão esquerda num acidente com uma máquina de moer capim aos dois anos de idade, dominou a prova do início ao fim. A partir dos 50m finais, a distância do paraibano para Derus e Yohansson já era bastante visível. Após cruzar a linha de chegada, Yohansson, que é tricampeão mundial, fez questão de abraçar o compatriota, que no ano passado já conquistara o ouro nos 100 e 200m T47 dos Jogos Parapan-Americanos de Toronto. Presente nas proximidades da tribuna de imprensa, o presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Andrew Parsons, foi outro a vibrar efusivamente com o feito do jovem fundista.

Petrúcio, que também é recordista mundial nos 200m, ainda corre mais duas provas na Rio 2016: os 400m, na sexta-feira, e o revezamento 4 x 100m rasos T42-47, no sábado. A Paralimpíada do Rio é sua primeira grande competição do paraibano, já que uma lesão o impediu de largar nas três provas em que estava previsto para o Mundial de Doha 2015, pouco depois do Parapan de Toronto. 

Fonte: Globo Esporte