Ponte vence o Corinthians po 3 a 2 e está na semi

Ponte vence o Corinthians po 3 a 2 e está na semi

Diante de um Estádio do Pacaembu lotado, a equipe campineira surpreendeu o atual campeão brasileiro

A boa fase do Corinthians, que seguia com oito vitórias consecutivas e 12 jogos de invencibilidade na atual temporada, esbarrou no consistente time da Ponte Preta neste domingo, em duelo pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Diante de um Estádio do Pacaembu lotado, a equipe campineira surpreendeu o atual campeão brasileiro, fez um primeiro tempo impecável, segurou o resultado em duelo emocionante e deixou o local com uma indiscutível vitória por 3 a 2, classificando-se às semifinais da competição.

O resultado não poderia vir em pior hora para o Corinthians, que agora terá que superar a eliminação precoce no torneio estadual para seguir focado na disputa da Copa Libertadores da América, sua principal ambição na atual temporada. A equipe alcançou as oitavas de final e encara o Emelec-EQU no próximo dia 2 de maio, no Estádio George Capwell, em Guayaquil, pelo duelo de ida da fase eliminatória.

A Ponte Preta, por sua vez, ganhou moral para continuar na busca por um troféu que ainda não possui: o de campeã paulista. Após eliminar a equipe com melhor campanha na primeira etapa, o time campineiro alcançou a semifinal e aguarda o vencedor do duelo entre Palmeiras e Guarani para conhecer seu próximo rival. O encontro entre os dois clubes alviverdes acontece neste domingo, às 18h30, em Campinas.

Ponte surpreende e faz dois no primeiro tempo

Com exceção do zagueiro Chicão, o técnico Tite não quis saber de poupar mais jogadores visando a campanha da equipe na Copa Libertadores da América. Por isso, o Corinthians entrou em campo no Estádio do Pacaembu com sua formação titular, além da presença do meia Alex entre os reservas, após o atleta ter se recuperado de lesão.

Contudo, o que se viu no primeiro tempo do duelo deste sábado nem o mais pessimista dos torcedores corintiano poderia imaginar. Ajeitada taticamente, a equipe do técnico Gilson Kleina surpreendeu a todos ao abrir o placar ainda aos 12min, quando Willian Magrão soltou a bomba da intermediária, Júlio César aceitou e cometeu erro grotesco.

Acuado, o time da casa parece ter sentido o tento sofrido e passou a errar muitos passes, situação incomum nas partidas corintianas nos últimos tempos. Danilo, bem marcado por Xaves, era anulado no duelo, enquanto a forte marcação da Ponte impedia a armação de jogadas do clube adversário.

Dessa forma, a Ponte passou a dominar os contra-ataques e quase ampliou. Cicinho alçou bola da direita, Leandro Castán escorou de cabeça e João Paulo concluiu sobre o travessão. Após o lance, a torcida corintiana começou a se irritar com as constantes falhas da equipe e passou a esboçar vaias.

Os protestos só se intensificaram aos 34min, depois de Uendel fazer bela jogada pela esquerda e alçar para Roger, que se antecipou aos defensores rivais e tocou no canto esquerdo de Júlio César: 2 a 0 para a equipe campineira diante de um Pacaembu repleto de torcedores do Corinthians.

Impecável e com contra-ataques fulminantes, a Ponte não era ameaçada em seu gol e conseguia parar o time rival com algumas faltas - recebeu cinco cartões amarelos ao longo da primeira etapa. E quase foi para o intervalo com três gols de vantagem, mas Willian Magrão desperdiçou rebote em chute de Roger e perdeu a chance de ampliar.

Segundo tempo emocionante no Pacaembu

Para a etapa complementar, o técnico Tite lançou o Corinthians ao ataque. Colocou Douglas e Alex, mandou seu time dominar o setor ofensivo e partiu para o tudo ou nada. O apagado Danilo deixou o gramado, mesma coisa que aconteceu com Jorge Henrique.

Contudo, Gilson Kleina armou uma verdadeira retranca e conseguia segurar o Corinthians de todas as formas. Em dia ruim, a equipe do Parque Sãom Jorge não repetia a boa atuação da última quarta-feira, quando goleou o Deportivo Táchira por 6 a 0, no mesmo Pacaembu.

Tudo mudou quando Tite sacou Marquinhos e mandou o atacante Willian a campo. Foi dos pés dele que saiu o primeiro gol do Corinthians, aos 29min, após receber passe no bico da área e finalizar no canto direito do goleiro Bruno, incendiando o jogo.

Os jogadores da Ponte se revoltaram, partiram para cima do árbitro e reclamavam falta em cima de Renato Cajá no lance. O técnico Gilson Kleina, um dos mais exaltados, acabou expulso na confusão, enquanto a torcida corintiana empurrava seu time para frente.

A partir daí o Corinthians partiu em busca do empate, mas errava muitos passes e encontrava dificuldades nas armações das jogadas. Émerson tentou jogada individual pela esquerda, se atrapalhou com a bola e foi desarmado por Guilherme, em ataque que quase resulta em gol.

Rodrigo Pimpão conseguiu fazer o terceiro da Ponte Preta, em nova falha de Júlio César, mas os corintianos não se abalaram e continuaram no ataque. Alex diminuiu, fez o segundo aos 46min e a partida ganhou ares dramáticos.

Ficha técnica

CORINTHIANS 2 x 3 PONTE PRETA

Gols

CORINTHIANS:

Willian, aos 29min do segundo tempo, e Alex, aos 46min do segundo tempo

PONTE PRETA:

Willian Magrão, aos 12min, e Roger, aos 34min do primeiro tempo, e Rodrigo Pimpão, aos 45min do segundo tempo

CORINTHIANS: Júlio César; Edenilson, Marquinhos (Willian), Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo (Douglas); Jorge Henrique (Alex), Liedson e Emerson

Treinador: Tite

PONTE PRETA: Bruno; Guilherme, Willian Magrão, Ferron e Uendel; João Paulo, Gerson (Xaves), Cicinho e Renato Cajá; Caio (Rodrigo Pimpão) e Roger (Leandrão)

Treinador: Gilson Kleina

Cartões amarelos

CORINTHIANS:

PONTE PRETA: Cicinho, Renato Cajá, Ferron, Roger e Guilherme

Árbitro

Rodrigo Braghetto

Local

Estádio do Pacaembu

Fonte: Terra