Presidente da CBF diz que todos os estádios estão ameaçados

Mas a Fifa exige que toda estrutura da Copa funcione

 Nenhum estádio brasileiro está pronto para receber partidas da Copa do Mundo-2014 e, portanto, todos ainda sofrem com a possibilidade de serem cortados do Mundial, disse nesta quarta-feira o presidente da CBF, Ricardo Teixeira.

"Quantas vezes vocês já me ouviram falando que nenhum estádio [brasileiro] serve para a Copa do Mundo? [Isso serve como] ameaça a todos os estádios, porque nenhum deles tem condições", disse o dirigente, em entrevista concedida ao canal Sportv. O dirigente explicou também a situação do estádio do Morumbi, que vem sendo constantemente criticado pelo Fifa.

Ontem, o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, afirmou que a falta de espaço no entorno da arena impossibilita sua utilização para partidas de abertura e semifinal da competição. "Vocês [jornalistas] sabem que esse problema [falta de espaço] é maior no Morumbi", adicionou Teixeira. "Quando uma cidade apresenta um projeto de estádio com 40 mil lugares já se sabe que não vai fazer abertura nem o encerramento.

Mas a Fifa exige que toda estrutura da Copa funcione. Se você propõe um estádio de 80 mil lugares, sabe que vai passar por mais exigências." Segundo o comandante da CBF, a Fifa duvida que o São Paulo irá conseguir cumprir todas as exigências para colocar o Morumbi em condições de receber a abertura da competição, até porque o projeto apresentado pelo clube em fevereiro não previa todas as reformas necessárias. O São Paulo enviou o novo projeto à entidade e ao COL (Comitê Organizador da Copa-2014) na última sexta-feira. Nenhum dos dois analisou as modificações nos planos até agora.

Fonte: Follha