Seleção testa ascensão no ranking da Fifa em amistoso hoje contra a Suíça

Com a conquista da Copa das Confederações, Seleção sai da 22ª para a nona colocação na lista mensal da Fifa; elenco comemora retomada

A conquista da Copa das Confederações mudou o status da seleção brasileira. Na teoria e na prática. O tetra da competição fez o Brasil recuperar o prestígio perdido após um longo período de altos e baixos e, oficialmente, possibilitou ao país um salto no ranking da Fifa, de 22º para nono. A prova da ascensão é o clima para o amistoso desta quarta-feira, às 15h45m (de Brasília), contra a Suíça, na Basileia, a 301 dias da Copa.


Prestigiado, Brasil ?voa? no ranking e pega Suíça para confirmar ascensão

Logo no primeiro desafio depois do título das Confederações, jogadores e comissão técnica encontraram um ambiente de confiança, externa e interna, que havia tempos não ocorria com a seleção brasileira. Os próprios campeões comentaram a respeito na chegada à Basileia.

- Nós ganhamos e ficamos mais visados. Buscamos tanto esse respeito e agora vamos ver os adversários com mais vontade de ganhar do Brasil. Mas também vamos estar mais motivados ? comentou o atacante Fred, artilheiro da nova era Felipão, com nove gols marcados.

Muita coisa mudou desde a reunião do grupo para a Copa das Confederações. Felipão definiu um time base, a Seleção voltou a vencer um campeão do mundo (no caso, a França) depois de quatro anos, Neymar desencantou e vitórias importantes, contra rivais de peso, foram conquistadas ao longo do torneio.

- Estamos bem melhor. Há um pouco mais de confiança na Seleção. Mas vamos ter de nos desenvolver mais durante os noves meses que faltam para nos reunirmos para a Copa do Mundo. Só assim vamos ter condições de enfrentar outras grandes seleções no Mundial ? declarou o técnico pentacampeão do mundo.

As vitórias sobre Japão, México, Itália, Uruguai e Espanha, na excelente campanha de campeão, elevaram a seleção brasileira ao nono lugar no ranking da Fifa. Antes, o Brasil tinha alcançado seu pior posicionamento na história: a 22ª colocação. Era algo que incomodava - e muito - os jogadores.

A retomada do respeito no cenário mundial tem sido combustível motivador para muitos no atual elenco de Luiz Felipe Scolari. Como Thiago Silva, por exemplo.

- Nossa confiança aumentou com a conquista, mas temos de saber também que agora nossa responsabilidade é maior para os próximos jogos. Não podemos perder o foco para a Copa do Mundo, que é nosso maior objetivo ? completou o zagueiro do Paris Saint-Germain, titular para o amistoso diante da Suíça.

Poupado do treinamento da última terça-feira, na Basileia, o zagueiro do Chelsea é a principal dúvida do técnico Luiz Felipe Scolari para o confronto desta quarta-feira. Com um problema no joelho, o jogador ficou no hotel em tratamento com o fisioterapeuta Luiz Rosan. No campo, Dante entrou em seu lugar.

Na coletiva depois da atividade, o técnico da seleção brasileira admitiu que há uma preocupação em relação ao zagueiro, destaque na Copa das Confederações.

- Tem um problema de recuperação. Era bom não treinar para ver se tem condições de jogo depois ? disse o comandante verde e amarelo.

Felipão deixou no ar ainda que pode fazer mais umas três mudanças no time titular por conta da condição física dos atletas. Mas durante a atividade comandada no St. Jakobstadium, na última terça-feira, ele iniciou os trabalhos com a base campeã da Copa das Confederações, no último mês de junho.

Fonte: GloboEsporte