F1: Raikkonen desbanca Alonso e Vettel e vence na Austrália

F1: Raikkonen desbanca Alonso e Vettel e vence na Austrália

Finlandês aposta em estratégia de dois pit stops e triunfa em Melbourne.

Quem imaginava um passeio do pole position Sebastian Vettel em Melbourne assistiu a uma surpreendente vitória de Kimi Raikkonen, da Lotus. O finlandês, que largou em sétimo, deu um ?nó tático? nos adversários. Apostou em uma estratégia de dois pit stops e desbancou os rivais, que pararam três vezes nos boxes. O tricampeão da RBR ainda foi superado por Fernando Alonso, da Ferrari, e completou a prova apenas em terceiro. Normalmente frio, o folclórico Raikkonen não conteve a vibração ao receber a bandeirada para sua 20ª vitória na carreira. No alto de um pódio formado por campeões, saboreou o champanhe e manteve o sorriso contido para não perder a fama de "Homem de Gelo". Em seguida ainda tirou onda: "Foi uma das corridas mais fáceis que já ganhei".

Mais confiante, Felipe Massa deu sequência à boa fase do fim da temporada passada, conseguindo um quarto lugar em uma pista onde não costuma obter grandes resultados. Largou bem, mostrou personalidade ao segurar as investidas de Alonso, mas viu as chances de vitória escaparem ao optar por uma tática diferente do companheiro na segunda rodada de pit stops. Na ocasião, o brasileiro era o segundo, atrás do líder Vettel e à frente de Alonso. Enquanto o espanhol antecipou sua parada e superou a dupla, a equipe italiana sugeriu que Massa ficasse mais tempo na pista. Quando fez o pit stop, ainda voltou atrás de Adrian Sutil, da Force India, perdendo definitivamente o contato com os primeiros colocados. Após a prova, Massa analisou a estratégia:

- Eu estava em segundo, em um ritmo bom, até mais rápido que o Vettel. Quando o Alonso resolveu parar antes e os outros também, achamos que era cedo demais, os pneus gastam demais, no fim poderia ser um problema. Acabamos errando naquele momento e perdendo posições que eram muito importantes. Depois, andando sempre atrás dos outros carros, a chance de ultrapassar era muito difícil e acabamos gastando ainda mais os pneus. Esse foi o problema maior da corrida - reconheceu.

Sutil, por sinal, foi um dos destaques da prova. Em seu retorno à Fórmula 1 após um ano sabático, teve seus minutos de glória liderando o pelotão antes de parar pela segunda vez nos boxes e terminar em sétimo. Lewis Hamilton (Mercedes) e Mark Webber (RBR) fecharam a prova em quinto e sexto, respectivamente.

Finalizada a prova em Melbourne, pilotos e equipes já arrumam as bagagens e partem para Sepang, palco da segunda etapa da temporada no próximo fim de semana. O GP da Malásia será disputado de 22 a 24 de março. A TV Globo transmite ao vivo a corrida, às 5h de domingo, e o treino classificatório, às 5h de sábado (horários de Brasília). O SporTV exibe os treinos livres a partir das 23h de quinta-feira.

Confira o resultado final do GP da Austrália:

1 - Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) 1h30m03s225

2 - Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - a 12s451

3 - Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) - a 22s346

4 - Felipe Massa (BRA/ Ferrari) - a 33s577

5 - Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - a 45s561

6 - Mark Webber (AUS/RBR-Renault) - a 46s800

7 - Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) - a 1m05s068

8 - Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) - a 1m08s449

9 - Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) - a 1m21s630

10 - Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) - a 1m22s759

11- Sergio Pérez (MEX/McLaren-Mercedes) - a 1m23s367

12 - Jean-EricVergne (FRA/STR-Ferrari) - a 1m23s857

13 - Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) - a 1 volta

14 - Valtteri Bottas (FIN/Williams-Renault) - a 1 volta

15 - Jules Bianchi (FRA/Marussia-Cosworth) - a 1 volta

16 - Chalres Pic (FRA/Caterham-Renault) - a 2 voltas

17 - Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) - a 2 voltas

18 - Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) - a 2 voltas

Não completaram:

Daniel Ricciardo (ASU/STR-Ferrari) - volta 40

Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - volta 26

Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) - volta 25

Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari) - não largou

Fonte: GloboEsporte