Rally Cerapió: Prova para carros 4x4 e quadriciclos terá mais de 1.100 km

O Rally Cerapió começa nos dias 26 e 27 de janeiro, em Fortaleza, Ceará, dias dedicados às vistorias, entrega de kits, briefings e largada promocional

Finalizados os trechos e passagens de todos os quatro dias de competição para carros 4x4, UTV e quadriciclos, agora a Radical Produções, que organiza o Rally Cerapió já começa a preparar o levantamento do percurso das motos. A escolha de todos os trechos das provas dos 4x4 foi concluída em seis dias e o diretor geral, Ehrlich Cordão, informou que a prova está única, cheia de surpresas, belezas e muito radical.

O Rally Cerapió começa nos dias 26 e 27 de janeiro, em Fortaleza, Ceará, dias dedicados às vistorias, entrega de kits, briefings e largada promocional, estes dois últimos marcados para o dia 27 de janeiro, com local ainda a ser definido. O ronco dos motores começa para valer no dia 28 de janeiro, no trecho entre Fortaleza a Jijoca, com pernoite em um dos litorais mais procurados por turistas do mundo inteiro, já que Jijoca fica a poucos quilômetros de Jericoacoara. Esse dia é também o mais longo do rali, com 390 km de percurso.

Segundo Cordão, as características de terreno desta 1º dia são de muitas estradinhas de terra e areia, muitos corredores nas fazendas de caju e inúmeros laços e balaios. ?Colocamos também vários trechos de asfalto para a prova não ficar muito cansativa e diminuir o tempo e desgaste. Os roteiros serão totalmente diferenciados para os 4x4 e as motos, justamente com o objetivo de se poder largar no mesmo horário as duas modalidades e chegarem cedo a Jijoca?, informou Cordão, como sendo um grande diferencial para a edição. Os carros e quadriciclos terão como estrada para os apoios a CE-085, rodovia estruturante; já as motos terão como rodovia de apoio a BR 222 até Umirim e depois seguirão em direção ao município de Itapipoca, Ceará. Os municípios envolvidos neste 1º dia são: Cumbuco, Paraipaba, Lagoinha, Trairi, Itarema e Acaraú.

O 2º dia de prova, 29 de janeiro, para carros 4x4, UTV e quadriciclos seguirá de Jijoca rumo a Viçosa, ainda em solo cearense. Dia bem mais curto, como 170 km, já definidos na planilha de prova, após concluído todo levantamento. Muitas estradinhas de areia nos corredores de plantações de caju que irão exigir muita atenção dos navegadores pra não se perderem, dias para médias horárias justas pra não deixar ninguém cochilar até a cidade de Parazinho, onde acontece o primeiro neutralizado. A partir daí, estradinhas de cascalho e pedra, com piso escorregadio, que vai exigir perícia dos pilotos até o município de Granja. ?Depois, mais estradinhas de cascalho e diversos laços até Viçosa; dia rápido com apenas quatro horas de duração e a chegada será na praça da igreja matriz, em Viçosa?, destacou Cordão.

O 3º dia de disputas para os 4x4, dia 30, será entre Viçosa-Ce e Parnaíba, já no litoral piauiense, com 298 km de percurso. O dia será marcado por trechos em estradas de barro e pedras soltas. A trupe fará a descida de Ubatuba, na bela Serra da Ibiapaba, um trecho muito perigoso, com várias curvas e abismos, o que vai requerer atenção dos pilotos e fazer subir a adrenalina. Já em solo piauiense, terreno com estradas carroçáveis e várias pegadinhas pra testar o navegador. ?Teremos também uma passagem pelo charmoso município litorâneo de Cajueiro da Praia, onde fica situado o povoado de Barra Grande, espetáculo para quem gosta de apreciar bela praia e charmosas pousadas?. O trecho entre Camurupim e o município de Luís Correia será o mais técnico do dia. Inúmeros balaios ou laços bem colocados com médias justas, o que vai testar a habilidade de piloto e navegador. Um exemplo é um balaio no Complexo Barramares, em Luís Correia, para encerrar a etapa e testar a perícia de se navegar e pilotar na areia. A chegada será na beira Rio Iguaraçu, em Parnaíba.

O 4º e último dia de prova, no dia 31 de janeiro, largará de Parnaíba com destino a Barreirinhas, no Maranhão. Pela primeira vez a prova terminará na região. O percurso definido após o levantamento será de 260 km. Para começar o dia, muitas estradinhas de areia e balaios até a divisa com o vizinho estado Maranhão, depois alguns trechos de ligação em estradas carroçáveis até a cidade de João Perez. A partir daí, estradinhas de areia até Barro Duro, um aperitivo para a entrada nos Pequenos Lençóis, uma região belíssima até o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. ?A partir de Barro Duro, o bicho pega, porque é areal pesado em estradas intermináveis no meio do agreste, com travessia de riachos de águas transparentes e sem balaios. Um belo visual, mas com dificuldades naturais do terreno e isso segue entre as cidades de Paulino Neves até Barreirinhas, fim da etapa e do Cerapió?, adiantou Cordão. A chegada será na praça da matriz e a festa de premiação ocorrerá somente no dia seguinte, no Gran Solare Resort, hotel oficial do Cerapió. Inscrições e regulamento dos carros 4x4 no site www.cerapio.com.br .


Rally Cerapió: Prova para carros 4x4 e quadriciclos terá mais de 1.100 km

Rally Cerapió: Prova para carros 4x4 e quadriciclos terá mais de 1.100 km

Rally Cerapió: Prova para carros 4x4 e quadriciclos terá mais de 1.100 km

Fonte: Assessoria