UFC: Renan Barão é surpreendido por desafiante e perde cinturão

UFC: Renan Barão é surpreendido por desafiante e perde cinturão

Batido por americano TJ Dillashaw, brasileiro perdeu série invicta de mais de 30 lutas

Favorito na luta principal do UFC 173, disputado na madrugada deste domingo (25) em Las Vegas, o brasileiro Renan Barão foi surpreendido pelo quase desconhecido TJ Dillashaw e perdeu o cinturão dos pesos galos da disputa.

A vitória do americano ocorreu por nocaute no quinto round, quando ele acertou um chute no rosto de Barão, seguido por uma bomba de esquerda. No chão, o brasileiro continuou sendo castigado, obrigando o árbitro a encerrar o combate com o cronômetro marcando 2min26s.

A vitória do gringo esteve longe de acontecer em um golpe de sorte: rápido e preciso nos golpes, ele dominou o duelo desde o começo, impedindo qualquer reação do adversário. Ainda no primeiro round, Dillashaw esteve perto de conseguir a vitória ao encaixar um mata-leão.

Curiosamente, TJ Dillashaw nem deveria ter disputado a luta. Até então quarto colocado no ranking da categoria, ele só conseguiu a oportunidade porque Raphael Assunção se lesionou.

Para Barão, a derrota é ainda mais dolorida quando se leva em conta seu retrospecto no MMA: invicto desde 2005, quando estreou no UFC, ele acumulava nada menos que 33 derrotas. Em suas mais recentes lutas, os resultados haviam sido dois nocautes e uma finalização.

Com este resultado, resta ao Brasil apenas um campeão de UFC: José Aldo, atual detentor do cinturão nos pesos pena.

Abatido, Barão foi obrigado a reconhecer a superioridade do rival. Ele, porém, destacou que quer revanche:

? Hoje foi o dia dele, mas vou voltar. A estratégia era trocar em pé e defender as quedas, mas hoje ele foi melhor. Agora quero pegar de volta o que é meu.

TJ Dillashaw, por sua vez, parecia nem acreditar no que estava acontecendo:

? Sonhei com isso tanto tempo, é um sentimento muito louco!. Barão era o melhor. Tenho orgulho, porque sei que lutei contra o melhor e dei o meu melhor para ser o número 1.

Em outra luta cerca de expectativa na noite, o experiente Dan Henderson, de 43 anos, foi finalizado por Daniel Cormier com um mata-leão. Foi a segunda vitória dele em duas lutas no UFC.

Já o brasileiro Francisco Trinaldo, o Massaranduba, não se deu bem em sua primeira luta no exterior, tendo sido derrotado por Michael Chiesa por pontos. Após ser completamente dominado no primeiro round, o piauiense até chegou a esboçar uma reação, mas não conseguiu o suficiente pra vitória.

Chamou também atenção a vitória do meio-médio Robbie Lawler sobre Jake Ellenberger com um belo nocaute no terceiro round. Vindo de derrota, ele acertou uma joelhada de esquerda que acabou com qualquer chance do adversário.

Fonte: r7