Jogadores reservas do São Paulo goleiam e acabam com invencibilidade do Botafogo

Jogadores reservas do São Paulo goleiam e acabam com invencibilidade do Botafogo

Com gols de Lucas Evangelista e Ademilson, São Paulo vence por 2 a 0 sem dificuldades e impõe a primeira derrota ao time do interior em oito jogos

Mais preocupados com os jogos que farão no meio de semana pelas quartas de final do Campeonato Paulista, Botafogo e São Paulo entraram em campo com seus times totalmente reservas neste domingo. E ficou nítida a maior qualidade do elenco comandado por Muricy Ramalho, que atuando no esquema 3-5-2, foi superior e venceu por 2 a 0, em duelo disputado no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto. Foi a primeira derrota da equipe do interior dentro de casa no estadual. Até então, o Botinha havia disputado sete partidas e conquistado 100% de aproveitamento

Para Muricy Ramalho, o confronto foi importante para observar jogadores e pensar quem pode seguir no elenco durante a temporada, quando o time terá a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro pela frente. Em nenhum momento, o Tricolor teve sua vitória ameaçada e poderia até ter saído de campo com um placar mais dilatado.

Botafoguenses e são-paulinos agora aguardarão a reunião que ocorrerá nesta segunda-feira, na sede da Federação Paulista de Futebol, para saber quando enfrentarão Ituano e Penapolense, respectivamente. Os duelos serão realizados nos estádios Santa Cruz e Morumbi.

Evangelista marca e ratifica domínio do São Paulo

O primeiro tempo mostrou um São Paulo que, mesmo desfacaldo, jogou muito à vontade. Algumas peças se destacaram. Na defesa, apesar de ter cometido um erro no começo, Lucas Silva se tranquilizou e quase fez um gol de cabeça. João Schmidt e Lucas Evangelista no meio souberam cadenciar o ritmo e acelerar quando necessário. Na frente, com muita rapidez, Ademilson e Ewandro fizeram boas jogadas.

Do lado do Botinha, que tinha apenas dois titulares no banco de reservas (Gilmak e César Gaúcho), o time errou demais e só levou perigo em lance de Vitor, que tentou surpreender Denis por cobertura e errou.

O jogo já caminhava para o intervalo quando o Tricolor conseguiu transferir para o placar o domínio que tinha em campo. O gol foi marcado por Lucas Evangelista, após cruzamento de Reinaldo. Foi o primeiro tento do meio-campista no estadual. O Tricolor também assustou em lance do garoto Ewandro, que só não marcou porque Renan trabalhou bem.

Ademilson faz golaço e define a partida

Insatisfeito com o rendimento de sua equipe, Lopes mexeu no intervalo, colocando Camilo na vaga de Rafael Caldeira. Com um esquema mais ofensivo, a equipe parecia ter crescido de produção e Camilo, de cabeça, exigiu boa defesa de Denis. Mas foi apenas um lampejo. Logo o São Paulo voltou a ter o controle das ações, principalmente valorizando bastante a posse de bola no meio-campo. Tanto que aos 19, em jogada individual, Ademilson marcou um belo gol e aumentou a vantagem dos visitantes.

Com o jogo definido, Muricy Ramalho aproveitou para fazer alterações e observar novos jogadores. Primeiro, Boschilla, destaque da equipe na última Copinha de juniores, entrou na vaga de Ewandro. Dentro de campo, o time seguia tocando à vontade diante de um adversário que não tinha forças para reagir.

Aos 28, Ademilson fez mais um, após cruzamento de Boschilla, mas o lance foi anulado, já que o atacante estava impedido. Logo depois, Muricy resolveu dar uma chance ao argentino Cañete, que entrou pela segunda vez na temporada. E até o apito final, o Tricolor B seguiu soberano em campo.

Fonte: GloboEsporte.com