Rio supera Tóquio e passa a ser favorito aos Jogos de 2016

Chicago pula para segundo

O Rio de Janeiro superou Tóquio e está na liderança da pesquisa do "Games Bids"’ - um dos sites de avaliação mais respeitados do mundo – sobre as cidades candidatas a sede das Olimpíadas de 2016. O resultado desta quinta-feira teve como principal base a avaliação do Comitê Olímpico Internacional (COI). Além do Rio, Chicago também subiu um posto e deixou a cidade japonesa em terceiro.

Madri segue na lanterna. O anúncio do COI será feito no dia 2 de outubro, em Copenhage, na Dinamarca. Segundo o “Games Bids”, os pontos que aceleraram a candidatura carioca foram o apoio popular, o orçamento garantido pelo poder público, o fascínio de a América do Sul receber uma edição dos Jogos pela primeira vez e o carisma do presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman. Em seu relatório, o COI destacou ainda a importância do legado olímpico para a cidade. Chicago também ganhou pontos na pesquisa, mas o “Games Bids” destaca que ainda existem tensões entre o COI e o Comitê Olímpico dos Estados Unidos.

Além disso, atribui ao presidente Barack Obama papel fundamental na disputa. Os outros chefes de estado irão a Copenhage, mas a presença do americano ainda não foi confirmada. Criticadas no relatório do COI, divulgado na sexta-feira, Chicago e Madri anunciaram mudanças nesta semana. Na quarta-feira, o conselho municipal de Chicago aprovou a concessão de garantias ao financiamento dos Jogos.

Se a cidade vencer, o prefeito poderá assinar contrato com o COI. O Comitê Olímpico da Espanha disse que está trabalhando para mudar sua política de controle de doping. O COI exige que o país escolhido para receber os Jogos siga suas normas - baseadas no código da Agência Mundial Antidoping (Wada). O ranking do “Games Bid” é um modelo matemático baseado em pesquisas passadas.

Londres, que receberá as Olimpíadas de 2012, tinha 65.07 pontos quando foi escolhida. Sede da edição de inverno de 2014, Sochi tinha 63.17.

Fonte: g1, www.g1.com.br