Rivais do Brasil sofrem em rodada de amistosos preparatórios

Rivais do Brasil sofrem em rodada de amistosos preparatórios

Portugal joga mal, mas vence; Costa do Marfim perde para Coreia do Sul

Se o grupo do Brasil na Copa do Mundo é considerado como o mais difícil do Mundial, os últimos amistosos internacionais mostraram que a seleção brasileira está bem à frente de seus rivais. Isso porque Portugal e Costa do Marfim, que também estão no grupo G, além da Coreia do Norte, tiveram resultados ruins em amistosos realizados nesta quarta-feira (3).

Depois de serem eliminados pela Argélia nas quartas de final da Copa Africana de Nações, em janeiro, os marfinenses foram derrotados por 2 a 0 pela Coreia do Sul nesta quarta. A equipe asiática, que também vai à Copa (está no grupo B ao lado de Argentina, Nigéria e Grécia), venceu com facilidade o amistoso realizado em Londres.

A situação da Costa do Marfim é tão crítica que os dirigentes do país resolveram demitir o técnico Vahid Halilhodzic no último sábado (27). No jogo contra a Coreia, o time foi dirigido pelo auxiliar técnico, Kouadio Georges. O holandês Guus Hiddink será apresentado nos próximos dias e deve dirigir a seleção na Copa. O treinador, que já levou a Coreia do Sul à quarta posição no Mundial de 2002, é a última esperança dos marfinenses para sair da crise.

Portugal vence China, mas não convence em último amistoso

Argentina dá alívio a Maradona e derrota a Alemanha por 1 a 0

França aprofunda crise e perde em casa para a Espanha

Sob os olhos de Dunga, Costa do Marfim perde para a Coreia do Sul

Já a seleção de Portugal, que se classificou para a Copa só na repescagem europeia, deixou a torcida portuguesa ainda mais preocupada com o possível desempenho do time no Mundial. No estádio Cidade de Coimbra, os comandados de Carlos Queiroz fizeram apenas 2 a 0 na China, no último jogo antes da convocação para a África do Sul.

O maior ídolo do time, Cristiano Ronaldo, jogou bem no primeiro tempo, mas foi substituído e deixou o estádio antes do fim do jogo. Um dos destaques do time português, o brasileiro Liedson marcou o segundo gol da equipe, mas não evitou as vaias da torcida a partir dos 30 minutos do segundo tempo.

Primeiro adversário do Brasil na Copa, a Coreia do Norte enfrenta duas vezes a seleção da Venezuela nos próximos dias. O time jogaria contra a seleção chilena nesta quinta-feira (4), mas o terremoto que atingiu o país fez com que o amistoso fosse cancelado. Para não perder a viagem, foi marcada para o mesmo dia uma outra partida contra a Venezuela. O segundo jogo acontece no domingo (7).

Enquanto os rivais do Brasil na primeira fase do Mundial se complicaram, outras seleções aproveitaram os amistosos desta quarta para provarem que chegam bem à África do Sul. É o caso da Espanha e da Holanda, que venceram, respectivamente, a França, por 2 a 0, e os Estados Unidos, por 2 a 1. Os dois vencedores provam que estão entre os favoritos na Copa.

Já um tradicional rival sul-americano do Brasil renasceu. A Argentina de Maradona surpreendeu os torcedores mais otimistas e venceu a Alemanha, em Munique, por 1 a 0. O gol do atacante Higuaín, do Real Madrid, serviu para provar que o futebol argentino está vivo e chega ao Mundial em condições de dar trabalho a qualquer adversário. Na primeira fase, os argentinos jogam contra Nigéria, Coreia do Sul e Grécia.

Fonte: R7, www.r7.com