River vence sobre Santos e se classifica para as oitavas da série D

River se manteve no ataque, pressionando a equipe amapaense

Foi sofrido, foi suado - mas não poderia ser diferente. À maneira de suas outras atuações no Albertão, o River fez uma partida cheia de fortes emoções, venceu o Santos do Amapá por um magro 1 a 0 (gol de Rogério) na tarde/noite deste domingo e carimbou, com uma rodada de antecedência, o passaporte para as oitavas de final do campeonato brasileiro da série D.

Agora, falta definir quem será o primeiro colocado do grupo A2. O Palmas venceu o Imperatriz por 1 a 0 no sábado e chegou aos 14 pontos, mantendo a liderança. O River chegou aos 13, e os dois tem um confronto direto marcado para as 16 horas do próximo domingo (13), no estádio General Sampaio, em Porto Nacional/TO, na última rodada da primeira fase. Um duelo que promete ser eletrizante. Já o Santos/AP, eliminado, cumpre tabela com o lanterna Guarani de Juazeiro, também no domingo, às 16 horas, no estádio Zerão, em Macapá.

O JOGO - O gol saiu logo no início da partida, mais precisamente aos quatro minutos. O volante Rogério viu a defensiva alvinegra aberta, avançou e bateu da entrada da área. A bola quicou (tirando qualquer possibilidade de defesa por parte do goleiro Diego) e entrou no canto esquerdo. 1 a 0 e festa da torcida do Galo.

Apesar do meio de campo pouco produtivo, o River se manteve no ataque, pressionando a equipe amapaense. O Peixe da Amazônia, por sua vez, esbarrava no goleiro Naylson - como no lance em que o volante Gilson Tusso bateu por cobertura, obrigando o arqueiro a desviar para escanteio.

Flávio Araújo foi obrigado a queimar sua primeira alteração logo no fim do primeiro tempo. Rogério sentiu um mal estar e Thiago Dias foi acionado. No começo do segundo tempo, o Galo balançou as redes depois de um bate e rebate na área - mas a arbitragem assinalou irregularidade no lance.

O Santos não estava morto e partiu para cima: Aos 19, Cabralzinho quase empatou para os amapaenses. O camisa 17 se jogou para tentar aproveitar cruzamento rasteiro da direita, mas foi travado na "hora H" pela zaga do Galo. Aos 34, uma das chances mais claras do tricolor: Fabinho bateu e a bola passou com muito perigo ao lado do poste direito. Cinco minutos depois, foi a vez de Alex Santos arriscar - no que pareceu ser um replay do lance de Fabinho, com a bola saindo mais uma vez à direita, arrancando mais um "uhhh" da torcida no Albertão. A equipe tricolor bem que tentou ampliar, mas o 1 a 0 foi o suficiente para garantir a classificação inédita para as oitavas da série D.


Image title

Image title

Image title

Fotos: Luiz Fernando Gonzaga 

Fonte: Dowglas Lima