Roger desencanta e Fluminense é derrotado por 3 a 2 pelo Duque de Caxias no RJ

O Flu vê ameaçada a sua classificação para as semifinais da Taça Guanabara.

Depois de passar em branco nos três primeiros compromissos com a camisa tricolor no Campeonato Estadual do Rio de Janeiro e ouvir as vaias de insatisfação da torcida carioca, o atacante Roger enfim desencantou pelo novo clube na noite desta quinta-feira, ao marcar duas vezes contra o Duque de Caxias. No entanto, o Fluminense vacilou no segundo tempo e cedeu a virada por 3 a 2 nos últimos 15 minutos da partida disputada no Estádio Los Larios, em Mesquita, e vê ameaçada a sua classificação para as semifinais da Taça Guanabara.

Recém-contratado para suprir a saída de Washington, que se transferiu para o São Paulo, o novo camisa nove das Laranjeiras superou a má fase nesta noite e já assume a condição de principal artilheiro do time neste início de Estadual, superando os companheiros Luiz Alberto, Diguinho, Leandro Bonfim e Maicon.

Porém, mesmo com a atuação destacada do ex-são-paulino, que defendeu o Sport no ano passado e ajudou na inédita conquista da Copa do Brasil, o Fluminense mostrou falhas em seu sistema defensivo e viu ser interrompido o seu princípio de reação na competição, cinco dias depois de conhecer o primeiro triunfo no Estadual.

Vaiado por seus torcedores na saída do gramado, o time comandado pelo técnico Renê Simões estaciona nos quatro pontos e vê o rival Vasco abrir cinco de vantagem na liderança do Grupo A, com um a mais que o Americano, que hoje levaria a última vaga para a fase final do primeiro turno do torneio. Já o time mandante, que ocupava a lanterna da chave, iguala o número de pontos do adversário e volta a entrar na briga pela classificação.

No dia em que apresentou o meia Thiago Neves, que volta ao clube após passagem apagada pelo futebol alemão, o Fluminense começou bem a partida, mas não conseguiu segurar a vantagem e aumentou o tom dos protestos da torcida. Em bom início, o time chegou às redes aos 11min com Leandro Amaral, mas teve o lance anulado após marcação de impedimento.

Se teve a sua comemoração interrompida nos primeiros lances de perigo, o torcedor do Fluminense não demorou para vibrar ao ver o bom desempenho ofensivo de Roger. O centroavante apareceu bem aos 32min de jogo, quando Conca levantou para a área e o zagueiro Edcarlos deu um leve desvio de cabeça, deixando o atacante em boas condições para escolher o canto e vencer o goleiro Borges.

Dois minutos após desecantar e encerrar a má fase, o ex-são-paulino mostrou oportunismo novamente depois de uma cobrança de escanteio de Leandro Bonfim, da direita. Rápido, Roger disputou bola com Silva e viu a bola balançar as redes do Duque de Caxias mais uma vez.

Ao ver o bom desempenho do companheiro, Leandro Amaral por pouco também não interrompeu seu jejum e deixou a sua marca. Aos 39min, o ex-vascaíno invadiu a área rival, mas pecou no momento da finalização ao chutar por cima. O mesmo atacante teve nos pés outra chance aos 27min da etapa final, mas errou ao tentar passar pelo goleiro Borges e ficou sem a bola.

Com os erros do time visitante, o Duque de Caxias melhorou a postura nos momentos finais e conseguiu descontar depois de pênalti cometido pelo goleiro Fernando Henrique em Renatinho. Na cobrança, Geovani bateu no meio do gol e recolocou a equipe da casa na partida.

Aproveitando o momento de desatenção do time de Renê, o Duque não demorou para voltar a dar alegrias ao seu torcedor e igualou o confronto aos 42min, depois de um cruzamento que veio da direita e o zagueiro Henrique ganhar pelo alto para mandar para as redes.

Mesmo após o susto, o Fluminense ainda esboçou uma reação e voltou a marcar dois minutos depois, quando Tartá invadiu a área pelo lado esquerdo e cruzou na cabeça de Leandro Amaral, que só teve o trabalho de mandar para as redes. No entanto, pela segunda vez na noite, o atacante foi pego em impdimento e viu o lance ser anulado.

Já nos acréscimos, quando a partida parecia que terminaria empatada, Deni avançou em velocidade pela esquerda, passou pela marcação de Wellington Paulista e acertou o ângulo de Fernando Henrique, dando números finais ao jogo em Mesquita.

Fonte: Terra, www.terra.com.br