Roger Federer estreia com vitória no US Open

Devin Britton quebra saque do melhor do mundo duas vezes, mas não resiste e sai do Estádio Arthur Ash derrotado

 Aos 18 anos, o americano Devin Britton tinha no US Open o palco de seus sonhos para estrear profissionalmente em um Grand Slam. Mas, do outro lado, estava Roger Federer. E não teve jeito. Em 1h28m, o número 1 do mundo jogou com seriedade e venceu o jovem rival, que teve o mérito de quebrar o saque do suíço duas vezes, por 3 sets a 0, parciais 6/1, 6/3 e 7/5.

Na segunda rodada, Federer vai enfrentar o vencedor da partida entre o equatoriano Giovanni Lapentti e o alemão Simon Greul. Em entrevista após o sorteio das chaves, Britton disse que queria apenas oferecer resistência a Federer. E foi isso o que conseguiu. O suíço começou o jogo pressionando o americano. Com bons voleios e poderosas paralelas, ele quebrou o saque do rival logo no segundo game e abriu 3/0 de vantagem em seguida.

Depois, no entanto, o americano controlou o nervosismo e começou a mostrar o talento que o levou a ser o mais jovem da história a conquistar o título universitário dos EUA. Além de saques potentes, mostrava categoria em voleios que complicavam a vida de Federer. Mesmo assim, o suíço fechou o primeiro set em 6/1 em 18 minutos. Federer voltou com a mesma vontade no segundo set. Do outro lado, porém, Britton já errava menos e dava ainda mais trabalho ao suíço. Depois de confirmar seus dois primeiros serviços, o americano surpreendeu a todos no Estádio Arthur Ashe ao quebrar o saque do melhor jogador do mundo.

O suíço não se abalou. Logo no game seguinte, Federer devolveu a quebra e retomou o controle da partida. Conseguiu a virada e fechou o segundo set em 6/3, em 26 minutos. O terceiro set começou equilibrado. Britton continuava a surpreender com voleios e boas paralelas, enquanto Federer apostava em bolas de fundo. Game a game, os dois travavam belo duelo e animavam o público que lotava a quadra central. A partida se manteve igual até o décimo game.

Com 5/5 no placar, Britton sentiu a pressão de ter que se manter no jogo. E isso foi fatal. Com uma quebra de saque no último game, Federer fechou o confronto em 7/5. No fim, os dois tenistas foram muito aplaudidos pela torcida.

Fonte: g1, www.g1.com.br