Rogério Ceni garante a vitória do São Paulo contra o Grêmio em Porto Alegre

Com um gol de pênalti do goleiro – que ainda fez duas grandes defesas, o tricolor quebrou a sequência de 803 minutos do Grêmio

O ataque estrelado com Ganso, Kaká, Alan Kardec e Pato era a esperança, mas foi Rogério Ceni quem garantiu a vitória do São Paulo neste sábado (04), em Porto Alegre. Com um gol de pênalti do goleiro – que ainda fez duas grandes defesas, o tricolor quebrou a sequência de 803 minutos do Grêmio sem ter a defesa vazada e se consolidou no G-4 nesta 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A vitória empurra o São Paulo aos 46 pontos e elimina qualquer chance de saída da zona de classificação à Libertadores por resultados paralelos. Já o Grêmio para em seus 43 pontos, continua na quinta posição, e também vê ruir seu grande trunfo na arrancada recente: uma defesa intacta.

O resultado na Arena do Grêmio foi fruto da efetividade. Com grande primeiro tempo, Grêmio e São Paulo criaram ótimas chances para marcar. O time da casa, porém, não aproveitou e ainda viu duas bolas serem salvas quase em cima da linha. Rogério Ceni, artilheiro do confronto, também fez duas defesas brilhantes. Já a equipe visitante acertou a trave e converteu um pênalti cometido por Rhodolfo em Alan Kardec.



Fases do jogo:

O primeiro tempo teve um começo elétrico, com grande defesa de Ceni e bola afastada em cima da linha por Paulo Miranda aos três minutos. Querendo propor o jogo, o Grêmio aproveitou o início claudicante de Hudson para criar um corredor até o gol. Dudu e Pará foram os mentores da pressão, que não rendeu em bola na rede.

A resposta do São Paulo veio chegou a partir dos 17 minutos, quando Ganso deu o primeiro chute a gol dos visitantes. Aos poucos, o time dirigido por Milton Cruz passou a envolver a defesa do Grêmio – especialmente com a inversão constante de Kaká e Ganso. Em cinco minutos o tricolor chutou com Pato e teve uma bola explodindo no travessão, após escanteio fechado de Kaká.

O revezamento do bom momento no confronto seguiu com um chute de Felipe Bastos. O arremate do volante, de fora da área, obrigou Ceni a executar outra defesa salvadora. Pouco depois, Zé Roberto pintou na área e chutou desviado. Edson Silva tirou a bola novamente quase dentro do gol. No final da primeira etapa, uma jogada de grande técnica do São Paulo: Hudson cruzou, Kardec fez o corta-luz e Kaká chutou, mas para fora.

No segundo tempo o São Paulo voltou melhor e se o ataque estrelado não marcou, armou o gol. Após tabela na frente da área, Alan Kardec entrou na área e foi derrubado por Rhodolfo: pênalti. Na cobrança, Rogério Ceni botou a bola no canto esquerdo. Marcelo Grohe, convocado para a seleção brasileira, esperou até o último minuto por um chute no meio e acabou saindo atrasado: 1 a 0.

Em vantagem, a equipe paulista passou a se defender e valorizar a posse de bola. O Grêmio ficou nervoso e Felipão acabou expulso, por reclamar da arbitragem. Sem o treinador o time mandante continuou com mais posse de bola e sem finalização competente para empatar.

O melhor: Rogério Ceni - goleiro fez duas grandes defesas no primeiro tempo, uma à queima roupa e outra no canto esquerdo, e salvou o São Paulo. Na frente, roubou a cena e cobrou o pênalti que garantiu a vitória.

O pior: Barcos - responsável por quase 50% dos gols do Grêmio no Brasileirão, o atacante não foi decisivo como em outras vezes. As melhores chances do time gaúcho saíram de outros jogadores e não do argentino, grande esperança da torcida.

Chave do jogo: Efetividade - com equilíbrio no primeiro tempo, chances para os dois lados, a efetividade fez a diferença. No começo do jogo, Luan jogou fora uma grande chance para o Grêmio. Ceni, em cobrança de pênalti, executou Marcelo Grohe e definiu a partida.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 0 X 1 SÃO PAULO

Data e horário: 4 de outubro de 2014 (sábado), às 16h20min (horário de Brasília)

Local: Arena Grêmio, Porto Alegre (RS)

Árbitro: Felipe Gomes da Silva - PR (ASP-FIFA)

Assistentes: Bruno Boschilia e Ivan Carlos Bohn (ambos do PR) Público: 46.441 (43.653 pagantes)

Cartões amarelos: Pará, Rhodolfo, Felipe Bastos, Barcos e Zé Roberto (GRE); Hudson, Edson Silva, Reinaldo (SP)

Gols: Rogério Ceni, aos 9 minutos do segundo tempo

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Pará, Rhodolfo, Geromel e Zé Roberto; Walace (Giuliano), Fellipe Bastos (Riveros), Ramiro e Luan (Alan Ruiz); Dudu e Barcos Técnico: Felipão

SÃO PAULO: Ceni; Hudson, Paulo Miranda, Edson Silva e Michel Bastos; Maicon (Reinaldo), Souza, Kaká, Ganso e Alexandre Pato (Osvaldo); Alan Kardec Técnico: Milton Cruz





 

 

Fonte: Uol