Ronaldinho brilha e Famengo é campeão da Taça Guanabara

Ronaldinho brilha e Famengo é campeão da Taça Guanabara

A equipe rubro-negra segue sem perder na temporada, mesmo sem brilhar.

Grande contratação da temporada no Brasil, Ronaldinho fez valer o investimento em sua contratação valer no momento mais importante. O Flamengo derrotou o Boavista por 1 a 0 neste domingo na final da Taça Guanabara, no Engenhão, e conquistou o primeiro turno do Campeonato Carioca.

O tento decisivo foi marcado por Ronaldinho, cobrando falta com perfeição. Até então, o camisa 10 havia tentando lances de efeito, mas sem grande perigo à defesa do Boavista. Com a conquista, o Fla já está garantindo na decisão do Estadual, contra o campeão da Taça Rio.

A equipe rubro-negra segue sem perder na temporada, mesmo sem brilhar. Foram nove jogos na Taça Guanabara e um pela Copa do Brasil. Este foi o terceiro gol de Ronaldinho com a camisa do Fla.

O clube da Gávea chegou a seu 19º título da Taça Guanabara em sua história - é o maior campeão. Já o Boavista teve na partida deste domingo a primeira decisão de sua história, desde que foi refundado em 2004.

Ainda sem encontra sua equipe ideal, o técnico Vanderlei Luxemburgo escalou o Flamengo com um trio de armadores formado por Thiago Neves, Bottinelli e Renato Abreu. Ronaldinho surgiu como o centroavante da equipe.

O jogo

O jogo começou animado, com o Flamengo buscando trocar passes para chegar ao ataque. A primeira boa oportunidade surgiu aos 11min, quando Thiago Neves cabeceou após boa jogada de Ronaldinho e Thiago defendeu. Três minutos depois, Léo Moura chutou de dentro da área e a bola passou perto da trave esquerda.

O Boavista evitava dar espaços e, desta maneira, não dava trabalho à marcação do Flamengo. O time rubro-negro voltou a criar boa chance aos 23min, em chute cruzado de Egídio que foi espalmado pelo goleiro Thiago. Animado, Ronaldinho tentava toques de efeito, mas sem muito perigo.

Com o passar do tempo, o Boavista conseguiu reduzir o ímpeto do Fla e passou a tocar mais a bola no meio de campo. Nos minutos finais, a equipe de Saquarema ensaiou uma pressão. Aos 42min, Leandro Chaves aproveitou falha de Maldonado para finalizar e obrigar Felipe a fazer defesa difícil.

Na sequência do bom momento do Boavista, o Fla teve grandes chances de marcar. Aos 43min, Willians chutou na entrada da área e acertou a defesa adversária. No minuto seguinte, Welinton aproveitou jogada de Ronaldinho para finalizar por cima do travessão.

Etapa complementar

Para o segundo tempo, buscando conseguir mais penetração na defesa do Boavista, Luxemburgo sacou Bottinelli para a entrada do garoto Negueba. Aos 2min, Renato Abreu teve a primeira chance da etapa complementar, em forte cobrança de falta que passou perto da forquilha esquerda.

O Flamengo buscava tabelar para entrar na área do Boavista, mas sem sucesso. Para dar novo fôlego ao time, Luxemburgo mandou Diego Maurício ao jogo substituindo Egídio. Mesmo com os garotos correndo pelas alas, as chances de gol não surgiam para o time rubro-negro.

Se tocando a bola o Flamengo não conseguia chegar ao gol, a bola parada foi o caminho. Aos 26min, Ronaldinho bateu falta na entrada da área por cima da barreira e acertou com precisão o canto esquerdo de Thiago.

O jogo parecia se encaminhar para uma bonita festa, mas o clima ficou pesado no Engenhão. Renato Abreu chegou duro em Frontini, que revidou com um empurrão. O árbitro Marcelo de Lima Henrique interrompeu a discussão que surgiu e expulsou apenas o jogador do Boavista.

Nos minutos finais, o Boavista partiu para uma pressão completa. Luxemburgo lançou Ronaldo Angelim no lugar de Thiago Neves para reforçar a marcação, setor que precisou trabalhar. Ao fim, apesar da vontade do time de Saquarema, o Flamengo terminou com a taça.

Flamengo 1 x 0 Boavista

Gols

Flamengo:

Ronaldinho, aos 26min do segundo tempo

Flamengo: Felipe; Léo Moura, Welinton, David e Egídio (Diego Maurício); Maldonado e Willians; Thiago Neves (Ronaldo Angelim), Bottinelli (Negueba) e Renato Abreu; Ronaldinho. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Boavista: Thiago; Bruno Costa (Joilson), Gustavo, Santiago e Paulo Rodrigues (Max); Júlio César, Edu Pina, Leandro Chaves e Tony; André Luís (Raphael Auguso) e Frontini. Técnico: Alfredo Sampaio

Cartões amarelos

Flamengo: Renato Abreu e Ronaldinho

Boavista: Gustavo, Santiago, Júlio César, Edu Pina e Leandro Chaves

Cartões vermelhos

Boavista: Frontini

Árbitro

Marcelo de Lima Henrique

Local

Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Fonte: Terra, www.terra.com.br