Ronaldinho Gaúcho evolui e divide opiniões sobre volta à Seleção

Ronaldinho Gaúcho evolui e divide opiniões sobre volta à Seleção

Ronaldinho não joga pela Seleção desde a derrota por 1 a 0 para a Argentina, em novembro do ano passado

Ronaldinho não joga pela Seleção desde a derrota por 1 a 0 para a Argentina, em novembro do ano passado. De lá para cá, Ganso caiu de produção e ficou no banco na derrota por 3 a 2 para a Alemanha. Douglas, Jadson, Fernandinho, Thiago Neves e Renato Augusto foram alguns dos testados no meio de campo. Nenhum teve atuação memorável. Ronaldinho não foi mais lembrado por Mano Menezes, mas não desistiu do sonho de voltar a vestir a camisa amarela. Cresceu e atualmente é o principal jogador do Brasileiro de acordo com as notas do Troféu Armando Nogueira. Está bem longe de ser unanimidade nacional, mas, pelo desempenho rescente, já há quem defenda sua convocação.

Os jogadores do Flamengo, por exemplo, prometem ajudar o camisa 10 na missão. No clube, no entanto, alguns temem perder a estrela da companhia justamente na semana do jogo contra o Corinthians. O time enfrenta o rival paulista no dia 7 de setembro, dia seguinte ao amistoso do Brasil com o Egito. Coincidência ou não, Luxemburgo não fala mais com entusiasmo sobre o tema. Ao longo da temporada, o treinador citou a meta de Ronaldinho em diversas coletivas. Nesta sexta, evitou o assunto.

- Deixa o Mano resolver isso. É um problema do super-Mano. Não estou lá na Seleção. Comigo aqui ele está bem, a gente bate um papo legal - brincou Luxa.

Ronaldinho chegou ao Flamengo com mais de 12% de gordura corporal. Em abril deste ano, estava com 10,2%. Atualmente, segundo o preparador Antônio Mello, tem 9,2%. O comentarista Caio Ribeiro elogia a forma física do jogador. Ele não considera Ronaldinho um nome forte para a Copa de 2014, mas defende a convocação. Acha que Mano precisa da experiência do meia neste período de turbulência.

- Pensando no longo prazo, no planejamento para a Copa de 2014, não acho que o Ronaldinho vá chegar lá jogando essa bola de hoje. Mas, no atual momento, seria importante, porque falta um protagonista à Seleção. Seria importante para os mais jovens e para o Mano, porque se ele achar que as pessoas terão paciência, ele não chegará até 2014. Existem duas formas de se analisar uma equipe: resultado e rendimento. E as duas estão ruins.

Rivaldo, que foi companheiro de Ronaldinho na conquista da Copa de 2002, concorda com Caio. Para o veterano são-paulino, experiência é fundamental.

- Pelo que vem jogando, merece uma convocação. Além do mais, a sua presença seria importante para dar suporte aos atletas mais jovens, como o Ganso e o Neymar, que não podem ser cobrados como protagonistas agora.

Mas há quem seja contra. Zagallo, por exemplo, entende que o atual perfil de Ronaldinho não combina com o que o Brasil precisa para ser forte contra as principais seleções do mundo: unir técnica ofensiva e força na marcação.



Ele não sabe fazer a dupla função de um homem de meio de campo. Não tem condições orgânicas para isso. É um jogador de 30 metros. Tem de jogar solto, porque sem a posse da bola ele não retorna. Quando é um jogo com mais espaço para jogar, ele aparece. Com a marcação mais em cima, fica meio difícil - analisa o Velho Lobo.

O comentarista Renato Maurício Prado é outro que acha imprudente encarar Ronaldinho como uma solução. Mas entende que o jogador do Flamengo está em melhor fase do que algumas opções de Mano.

- Pelo que ele está jogando, seria até razoável. Eu esperaria mais um pouco, uns dois meses, de repente. Mas pelo que o Mano Menezes vem convocando para o meio, lógico que Ronaldinho tem chance. Quem sabe para os dois amistosos contra a Argentina, que poderão contar somente com jogadores que atuam no Brasil - disse, referindo-se aos testes da Copa Roca, nos dias 14 e 28 de setembro.

Técnico de R10 na conquista da Copa do Mundo de 2002, Luiz Felipe Scolari elogia o momento do jogador do Flamengo, mas evita falar em convocação.

- O Ronaldinho é um ótimo jogador e está em fase excelente, gosto muito dele. Mas isso de convocação não é comigo, tem de perguntar para o Mano. Sou treinador do Palmeiras, não da Seleção. Se o Ronaldinho merece ou não, é o Mano quem sabe.

Fonte: GloboEsporte