Saída de Adriano inicia debandada no Flamengo

Garotos ganham espaço, enquanto jogadores consolidados devem sair

A confirmação da saída do atacante Adriano do Flamengo deve ser o estopim para uma grande transformação no time rubro-negro. O técnico Rogério Lourenço tem dado chance a garotos vindos das categorias de base para se prevenir de um possível desmanche.

A lista de jogadores que devem deixar o clube até o fim do ano impressiona. Dos 34 atletas da equipe principal (já considerando a saída de Adriano), dez têm contratos que se encerram até outubro, ou seja, durante o Brasileirão: Álvaro, David, Fierro, Gil, Maldonado, Petkovic, Ramon, Rômulo, Toró e Vagner Love.

Até dezembro, quando termina a disputa do Brasileiro, outros seis jogadores também ficarão sem vínculo com o clube: Dênis Marques, Fernando, Juan, Léo Medeiros, Michael e Paulo Victor. Por isso, as experiências de Rogério Lourenço servem para evitar uma reformulação súbita na equipe após a Copa.

Apesar da escolha do treinador ser de certa forma justificável, a ausência de jogadores consagrados na equipe titular incomoda os torcedores. O volante Maldonado e o meia sérvio Petkovic são considerados ?acima da média?, mas têm sido preteridos nas escalações. A falta de sequência de partidas minou suas chances do chileno de ir à Copa do Mundo, apesar da confiança do próprio atleta e de seus companheiros na convocação.

Petkovic também foi depreciado na Gávea. Depois de ser apontado, ao lado de Adriano, como o grande herói do título brasileiro do ano passado, o meia perdeu espaço para Vinícius Pacheco no início desta temporada. Curiosamente, o substituto já afirmou que não pretendia colocar o ídolo rubro-negro no banco quando teve suas primeiras oportunidades. Neste ano, Pet entrou em apenas sete jogos e deu uma assistência, contra 19 partidas e sete passes em 2009.

O zagueiro Álvaro vive algo semelhante. Contratado como solução para a defesa flamenguista, o jogador foi expulso diversas vezes no ano e perdeu o posto de titular para o veterano Ronaldo Angelim. O atacante Gil, contratado no ano passado para suprir a falta de atletas na posição, jogou apenas duas vezes desde que chegou ao time.

Outro caso curioso é do volante Kleberson. O jogador foi reserva no segundo duelo contra o Corinthians pela Libertadores, mas foi convocado para a seleção brasileira apesar da inconstância na equipe titular. Porém, o atleta já deu seis assistências em 20 partidas pelo Flamengo nesta temporada, média igual a dos dois anos anteriores, quando entrou em campo mais vezes pelo clube. Ele ainda tem contrato com o Rubro-Negro até 2012, mas a participação na Copa pode despertar interesse de equipes do exterior.

A diretoria do Flamengo precisará correr se quiser evitar uma fuga em massa no segundo semestre. O atacante Vagner Love, principal estrela do time com a transferência de Adriano, tem contrato até início de julho, mas afirmou que ?não se vê fora? do clube neste momento.

Por enquanto, Rogério Lourenço põe a garotada em campo. O atacante Bruno Mezenga (21 anos), o meia Camacho (20), o volante Rômulo (23), o lateral Jorbison (19) e o zagueiro Fabrício (20) são alguns dos jovens atletas que têm sido selecionados pelo treinador. O veterano centroavante Dênis Marques, que estava encostado desde a formação da dupla Adriano e Love, também ressurgiu nas escalações do comandante. Para amenizar a falta de atacantes, Obina deve voltar ao time após a Copa com o fim de seu empréstimo ao Atlético-MG.

Fonte: R7, www.r7.com