Santos e Atlético-MG empatam em 2 a 2

Em reencontro com Dorival, Neymar faz 2 e complica Atlético-MG

Antes da partida, Neymar abraçou Dorival Júnior e deu um beijo no ex-técnico no aguardado reencontro entre os dois. No entanto, quando a bola rolou, o jovem atacante marcou duas vezes e ajudou o Santos a empatar por 2 a 2 com o Atlético-MG neste sábado, na Arena do Jacaré, mantendo o time mineiro em posição delicada no Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, a equipe de Dorival assume provisoriamente a 16ª colocação, com 36 pontos, mesmo número que o Guarani, primeiro na zona do rebaixamento e que só entra em campo no domingo. O time ainda pode ver a aproximação de Avaí (33 pontos) e Goiás (31) no complemento da jornada.

Enquanto o Atlético-MG lutará desesperadamente contra o descenso, o Santos, já garantido na Libertadores após conquistar com Dorival a Copa do Brasil, deve apenas cumprir tabela nas quatro rodadas finais do Brasileiro. O time paulista tem 51 pontos e remotas chances de título.

O duelo foi disputado sob uma insistente chuva no interior mineiro e exigiu muito dos atletas. Só o primeiro tempo teve uma hora de duração. Não bastasse o gramado pesado e o temporal, uma queda de energia elétrica paralisou o jogo por nove minutos pouco depois do início.

O Santos a princípio lidou melhor com as condições adversas e abriu o placar aos 16min, três minutos depois de a luz voltar pela primeira vez. E com Neymar, que recebeu na meia esquerda e chutou forte de fora da área no canto, dando o primeiro golpe da noite na equipe de Dorival (o jogador foi considerado um dos responsáveis pela queda do treinador no clube em setembro).

Após o gol, os donos da casa pressionaram e encurralaram o rival no setor defensivo. Aos 20min, Diego Tardelli desviou de cabeça cruzamento de Rafael Cruz e Rafael fez grande defesa. Já o Santos só assustou em chute de longe de Marquinhos, defendido em dois tempos por Renan Ribeiro. Aos 32min, Dorival teve que fazer a primeira alteração: Zé Luis, machucado, saiu para a entrada de Alê.

O time mineiro seguiu no ataque e buscou a igualdade pouco depois. Serginho cruzou da direita e Diego Tardelli não perdoou aos 33min. Daí até o intervalo, porém, o jogo não foi bom para a torcida atleticana. Marquinhos quase marcou após passe de Neymar e outro apagão deixou a torcida às escuras debaixo de chuva por mais sete minutos.

Mas os donos da casa voltariam a se animar na etapa final. Após Neymar quase marcar em jogada individual, o Atlético-MG foi mais eficiente no ataque e virou. Aos 14min, Renan Oliveira chutou de fora da área, no canto direito, exigindo uma defesa parcial de Rafael. No rebote do goleiro, Obina estava atento e mandou a bola para o fundo das redes.

Em desvantagem no placar, o substituto de Dorival no Santos, Marcelo Martelotte, resolveu colocar o time no ataque. O treinador, que já havia trocado Marquinhos por Alan Patrick, antes do segundo gol atleticano, tirou o volante Rodrigo Possebon para a entrada do atacante Marcel.

Com pouco tempo em campo, aos 22min, Marcel ganhou a dividida de cabeça com a defesa adversária, Renan Ribeiro afastou mal a bola, que caiu nos pés de Neymar. Com frieza, o santista bateu no canto direito, antes de chegada dos zagueiros do Atlético-MG, empatando novamente o duelo.

Nos minutos finais do jogo, o Atlético-MG intensificou a sua pressão, porém, não conseguiu furar o bloqueio rival, perdurando o empate até o apito final do árbitro. Na próxima rodada, o Santos recebe o Grêmio, no próximo sábado, mesmo dia em que os mineiros enfrentam o Flamengo, na Arena do Jacaré.

Fonte: Terra, www.terra.com.br