Santos enfrenta o Bolívar pelas oitavas de final, na Bolívia; Hoje!

Um gol de Neymar nesta quarta na Bolívia seria um passo importante para o Alvinegro encaminhar sua classificação.

Depois do dia 15 de fevereiro, quando foi derrotado por 2 a 1 para o The Strongest, o Santos não esperava voltar tão cedo a La Paz, na Bolívia. Mas nesta quarta-feira, o Alvinegro terá de encarar novamente o terror da altitude de 3.660 metros acima do nível do mar, contra o Bolívar, às 21h50m, no Estádio Hernando Siles, pela partida de ida das oitavas de final da Taça Libertadores da América. Alento para os alvingros é a motivação extra de Neymar, a um gol de sua centésima bola na rede pelo Peixe.

Se depender do retrospecto recente do craque, não há dúvidas de que a marca sai nesta quarta-feira. Nos últimos quatro jogos do Santos (São Caetano, Catanduvense, The Strongest e Mogi Mirim), ele não passou em branco. O ótimo início de temporada, com 18 gols em 19 partidas (média de 0,94 por jogo), o ajudou a alcançar rapidamente a marca dos 99 gols pelo clube.


Santos enfrenta o Bolívar pelas oitavas de final, na Bolívia; Hoje!

Além de render mais um recorde pessoal, um gol de Neymar nesta quarta na Bolívia seria um passo importante para o Alvinegro encaminhar sua classificação, já que o regulamento da competição dá peso maior para os tentos como visitante, usados como critério de desempate.

O Bolívar, por outro lado, não quer saber de nada disso. Em décimo lugar no Campeonato Boliviano, o clube foca todas suas atenções na Taça Libertadores. Mais qualificada que o The Strongest, rival santista no Grupo 1 na primeira fase, a equipe do técnico argentino Ángel Guillermo Hoyos tentará abrir vantagem no jogo de ida.

O trio de arbitragem é chileno: Enrique Osses apita, auxiliado pela dupla Francisco Mondia e Carlos Astroza. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances em Tempo Real e a Rede Globo transmite a partida para o estado de São Paulo, além das cidades mineiras de Uberlândia e Itumbiara.

AS ESCALAÇÕES

Bolívar: o técnico argentino Ángel Hoyos espera a recuperação de dois de seus jogadores para definir sua equipe. A assessoria de imprensa do clube não confirma a escalação completa do time justamente por conta destas indefinições. Mesmo assim, o provável Bolívar para encarar o Peixe será: Marcos Arguello; Rodríguez, Frontini e Valverde; Álvarez, Flores, Cardozo, Campos e Lizio; Arce e Ferreira (Cantero).

Santos: sem surpresas, o técnico Muricy Ramalho usará o que tem de melhor para encarar a altitude de La Paz. O provável Santos terá: Rafael; Maranhão, Edu Dracena, Durval e Juan; Adriano, Arouca, Elano e Ganso; Neymar e Borges.

QUEM ESTÁ FORA

Bolívar: dois destaques do time são dúvidas para o técnico Hoyos. O volante boliviano Wálter Flores e o atacante uruguaio William Ferreira, goleador da equipe, ambos em recuperação de lesão. De acordo com a assessoria do Bolívar, o "mais seguro é que Ferreira não jogue". Já Flores tem sua entrada no time considerada mais provável. Além deles, o goleiro titular Marcos Arguello também é dúvida, pelo mesmo motivo.

Santos: Henrique, Fucile e Crystian, todos lesionados.

FIQUE DE OLHO

Bolívar: Ferreira. Caso se recupere a tempo e jogue, atacante vai levar perigo para o Santos. Atleta é o goleador da equipe boliviana, mas não deixa de se movimentar muito durante as partidas. Flores, outra dúvida, é o segundo destaque do time, como volante de contenção.

Santos: Neymar. Perto do centésimo gol pelo Peixe, o craque é a grande atração da partida. Atleta deve ser o mais vigiado pelos bolivianos e pode sofrer com a altitude de 3.660 metros acima do mar de La Paz.

header o que eles disseram

Ángel Guillermo Hoyos, técnico do Bolívar: ?Neymar é uma figura mundial, uma grande estrela, mas para os jogadores é um rival. Não pensamos nele ou em Ganso, e sim na responsabilidade de representar a Bolívia da melhor forma possível?.

Neyma, atacante do Santos: ?Dá para fazer um bom jogo. Claro que será difícil, complicado. Mas estamos indo para buscar a vitória e fazer uma ótima partida. O gol 100, se Deus quiser, pode sair?.

NÚMEROS E CURIOSIDADES

* Quem tem vantagem? Confira o histórico do confronto na Futpédia

* O Santos disputou 26 partidas nesta temporada 2012, obtendo 17 vitórias, quatro empates e cinco derrotas, com 60 gols a favor e 23 contra. Neymar com 18 gols e Alan Kardec com sete são os artilheiros do Peixe na temporada.

* Vice-campeão da Copa Sul-Americana 2004, perdendo o título para o Boca Juniors, o Bolívar disputa a Libertadores pela 28ª vez e obteve seu melhor resultado em 1986, quando alcançou as semifinais. O Bolívar chegou quatro vezes nas quartas de final, seis vezes nas oitavas, foi eliminado 15 vezes na primeira fase e ano passado não passou sequer da fase preliminar da competição.

* Atual campeão, o Santos pode ser a primeira equipe brasileira a conquistar pela quarta vez a Taça Libertadores. Diante do Bolívar, o Santos disputa sua 107ª partida na história da Libertadores (61 vitórias, 20 empates e 25 derrotas). O Peixe foi a quinta equipe brasileira a ultrapassar a marca de 100 jogos em Libertadores. São Paulo, Cruzeiro, Grêmio e Palmeiras também possuem esta marca.

* Este é o retrospecto do Santos contra adversários bolivianos pela Libertadores: 12 jogos, com nove vitórias e três derrotas, 44 gols marcados e 14 sofridos.

ÚLTIMO CONFRONTO

Massacre do Santos. No dia 11 de maio de 2005, o Peixe goleou o Bolívar por 6 a 0 na Vila Belmiro, com gols de Bóvio, Ávalos, Paulo César, Ricardinho, Basílio e Deivid. Alexandre Gallo era o treinador do Peixe na época.

Fonte: Globo