Santos para no Grêmio e mantém "seca" no Camp. Brasileiro de 2014; 0 a 0

Santos para no Grêmio e mantém "seca" no Camp. Brasileiro de 2014; 0 a 0

Santos e Grêmio empataram sem gols

A fase ruim do ataque do Santos voltou a se mostrar presente. Neste sábado, na Vila Belmiro, o Santos ficou no 0 a 0 com o Grêmio e chegou a seu terceiro empate no Campeonato Brasileiro. Desde o início da competição, a equipe do técnico Oswaldo de Oliveira só marcou uma vez, no 1 a 1 contra o Sport, em que Gabriel fez um gol polêmico, já que estaria em impedimento.

Para o Grêmio, este foi o primeiro jogo desde a eliminação para o San Lorenzo na Copa Libertadores. Mesmo jogando em casa, o time tricolor caiu nos pênaltis para os argentinos e deu adeus à chance de seguir às quartas de final da competição sul-americana. O Santos volta a campo no Brasileiro no próximo domingo, às 18h30, em duelo fora de casa contra o Figueirense. Já o Grêmio visita a Chapecoense no mesmo dia, mas às 16h.

O abatimento do time gaúcho e o momento ruim do Santos pesaram no primeiro tempo. O jogo teve qualidade baixa, bem diferente do que a equipe paulista apresentou durante boa parte do Campeonato Paulista. Os primeiros minutos até davam a impressão promissora: Dudu fez fila em Jubal e Alan Santos antes de errar a finalização na cara de Aranha. Mas pouco se viu disso na etapa inicial.

O time alvinegro esboçou uma espécie de pressão como dono da casa. Teve mais a bola, girou, tentou achar espaços. Não conseguiu. Usou a bola aérea para incomodar Marcelo Grohe. Alan Santos cruzou da direita, Damião ajeitou e Jubal desviou para o gol. Onde a bola entraria, não fosse a elasticidade do goleiro gremista, aos 14min. A exceção deste lance, o Santos não criou.

Já os gremistas tentavam aproveitar saídas rápidas e contra-ataques. Mas o time esteve lento. Alan Ruiz entrou na vaga de Zé Roberto e só tornou o setor de meio-campo mais moroso. Aos 36min, teve contra-ataque claro. Três gremistas - Barcos, Luan e Dudu - contra um defensor. O camisa 9 passou para Luan, na entrada da área, e ele ajeitou para o camisa 7, mais à esquerda. Arouca conseguiu se recuperar e bloqueou o chute.

O Santos voltou acionando mais seu Leandro Damião após o intervalo. Primeiro, o centroavante fez boa jogada, limpou dois e abriu para Gabriel na direita. De letra, o atacante ajeitou para Cicinho, que ganhou escanteio. Depois, o camisa 9 santista girou sobre Werley, após receber no pivô, e arrematou a sobra após confusão. O Grêmio, por outro lado, voltou com Rodriguinho na vaga de Luan. O meia melhorou a equipe e teve uma finalzação de dentro da área, sobre o gol de Aranha.

Mas as jogadas não foram suficientes para Damião, que foi sacado aos 15 minutos, mantendo jejum que vem desde março. A partir da mudança, houve uma melhora. Primeiro, Geuvânio não aproveitou rebote de Grohe, que saiu mal do gol, e bateu sobre o gol. Na sequência, Thiago Ribeiro bateu forte e Geromel tirou no caminho do gol. O Grêmio respondeu com Alán Ruiz, que deixou David Braz deitado, mas errou o cruzamento para Rodriguinho.

A partida se arrastou até o final com o Santos até pressionando, mas sem conseguir finalizar com qualidade. O Grêmio teve problemas na armação das jogadas e não conseguia adentrar a área santista com o último passe. A má fase de ambos ficou nítida e os dois se afundaram ainda mais no momento conturbado com o apito final.

Fonte: Terra, www.terra.com.br