Santos vence o São Paulo por 3 a 2

Santos vence o São Paulo por 3 a 2

Com o resultado, o Santos pode até perder por 1 a 0 na Vila Belmiro

Apesar de abrir dois gols de vantagem neste domingo, o Santos sofreu o empate do São Paulo no segundo tempo, mas contou com um gol de Durval no fim para vencer a primeira partida da semifinal do Campeonato Paulista por 3 a 2.

Com o resultado, o Santos (dono da melhor campanha da primeira fase da competição) pode até perder por 1 a 0 na Vila Belmiro no próximo domingo que ainda assim garantirá uma vaga na final. Já o São Paulo precisa vencer por dois ou mais gols de vantagem para seguir na luta pelo título paulista.

Durante a semana, enquanto o São Paulo descansa, o Santos recebe o Guarani na quarta-feira, às 21h50, na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

O jogo

Com a responsabilidade de vencer a partida para ter vantagem no duelo decisivo, o São Paulo começou o jogo com maior posse de bola e criou a primeira chance com Marlos, que arriscou para o gol e viu defesa segura de Felipe.

O domínio do São Paulo durou até os 20min. Tanto que, quatro minutos depois, o Santos conseguiu abrir o marcador. Neymar recebeu pela ponta esquerda e cortou para o meio. O jovem atacante permaneceu a passagem de Léo pela ala e acionou o lateral esquerdo, que bateu cruzado e contou com o desvio de Júnior César para anotar o primeiro gol do jogo.

O São Paulo tentou responder aos 30min, quando Hernanes cortou um adversário e, da entrada da área, exigiu boa defesa de Felipe. A reação tricolor, porém, foi abalada pela expulsão de Marlos, que solou Robinho, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso aos 32min.

Com um a mais, o Santos não demorou para ampliar a vantagem. Aos 40min, Neymar recebeu novamente pela esquerda, desta vez mais perto da área. O atacante carregou a bola e bateu de bico, cruzado entre dois adversários. A bola encontrou André, que apenas completou para o fundo das redes.

Segundo tempo: São Paulo busca empate, mas sofre gol no final

O São Paulo voltou para o segundo tempo com Cicinho no lugar de Washington e tentou iniciar uma pressão. Mas foi o Santos, com seus contra-ataques mortais, que criou a primeira chance. Aos 3min, André lançou Robinho, que, de frente para o gol, bateu para fora.

Depois do susto, porém, o São Paulo conseguiu chegar ao primeiro gol e diminuir a desvantagem. Aos 7min, Hernanes avançou pela esquerda, driblou Wesley, deu um lindo corte em Marquinhos e bateu rasteira, no canto direito de Felipe.

Já no lance seguinte, o Santos respondeu com uma boa trama do ataque, que acabou com um chute de Robinho que acertou o travessão. Porém, o São Paulo se animou com o gol e criou outra boa chance aos 9min, quando Hernanes avançou pela direita, cortou um adversário e bateu com perigo, mas a bola foi para fora.

Mesmo com um a mais em campo, o Santos sentiu o gol do São Paulo e começou a deixar transparecer seu nervosismo ao tomar três cartões amarelos (Léo, Robinho e Wesley). O São Paulo aproveitou o bom momento e não demorou para empatar.

Aos 22min, Cicinho cruzou da direita e Dagoberto, totalmente livre no meio da área, tocou de cabeça no canto esquerdo de Felipe para fazer a torcida tricolor "explodir" no Morumbi.

Com o objetivo de segurar o ímpeto do São Paulo, Dorival Júnior tirou André e colocou Pará. O time da casa, porém, seguiu no ataque e levou perigo em cobrança de falta de Hernanes defendida por Felipe.

Dorival, então, substituiu Neymar por Madson, que, em sua primeira jogada, avançou pela esquerda e cruzou para a área. Miranda desviou e, por muito pouco, não marcou contra.

Apesar de apresentar um futebol melhor no segundo tempo, o São Paulo sofreu a derrota no final. Durval marcou de cabeça e garantiu o triunfo santista.

Fonte: Terra, www.terra.com.br