São Paulo bate Santos com gol nos acréscimos

São Paulo bate Santos com gol nos acréscimos

O resultado levou a equipe tricolor a 44 pontos, a seis pontos da zona de classificação para a Copa Libertadores

Em clássico emocionante no Morumbi, o São Paulo bateu o Santos por 4 a 3, com um gol no último minuto de Jean e um homem a menos após a expulsão de Richarlyson. O jogo foi aberto e teve cinco gols antes dos 20min da primeira etapa: Alan Patrick e Zé Eduardo marcaram pelo time da Vila Belmiro, enquanto Dagoberto (duas vezes) e Pará (contra) fizeram para os donos da casa. Na segunda etapa, Neymar fez de pênalti.

O resultado levou a equipe tricolor a 44 pontos, a seis pontos da zona de classificação para a Copa Libertadores. Já o Santos parou nos 48 e perdeu a chance de roubar do Corinthians a terceira colocação. O líder ainda é o Cruzeiro, com 54 pontos.

O técnico Paulo César Carpegiani escalou o time tricolor com praticamente quatro atacantes: Lucas pela direita, Fernandinho pela esquerda e Dagoberto encostando em Ricardo Oliveira pelo meio. Porém, todos voltavam para ajudar na marcação. O Santos veio em uma formação parecida, com Danilo na direita, Alan Patrick no meio e Neymar ao lado de Zé Eduardo mais à frente, caindo pela esquerda.

Com as duas equipes apostando no ataque, o jogo começou em um ritmo frenético. Aos 2min, Ricardo Oliveira bateu da entrada da área e Rafael segurou. No minuto seguinte, os santistas abriram o placar: Zé Eduardo recebeu na esquerda e chutou cruzado, Rogério Ceni falhou ao espalmar para o meio e Alan Patrick completou para as redes.

Não deu nem tempo de comemorar. Aos 6min, Miranda levantou na área, Ricardo Oliveira escorou de cabeça e Dagoberto, também de cabeça, desviou na pequena área para empatar. Os visitantes seguiram atacando e, aos 12min, Edu Dracena cabeceou após cobrança de falta de Alan Patrick, obrigando Rogério a espalmar para escanteio.

A virada são-paulina veio aos 15min. Fernandinho fez boa jogada pela esquerda e tocou para Ricardo Oliveira, que deu levantamento preciso na cabeça de Dagoberto. O atacante desviou bem e marcou seu segundo gol na partida.

O andamento da partida se manteve acelerado, com os times chegando rápido ao ataque e abrindo as jogadas. Aos 18min, Dagoberto arrancou pela esquerda, deu belo drible em Roberto Brum e só não fez o gol porque Pará, ao tentar cortar o lance, jogou contra a própria meta: 3 a 1. No minuto seguinte, porém, o Santos diminuiu. Pará se redimiu do gol contra com uma jogada individual pela direita e uma assistência para Zé Eduardo marcar.

Depois do quinto gol em menos de 20 minutos, os times diminuíram um pouco o ímpeto ofensivo. Porém, o jogo continuou aberto. Aos 30min, o Santos teve falta na entrada da área e Durval cobrou com violência, para ótima defesa de Rogério Ceni. Seis minutos depois, Danilo recebeu de Alan Patrick e finalizou, mas mandou por cima do travessão.

Lucas sentiu lesão nos vestiários e o São Paulo voltou do intervalo com o zagueiro Renato Silva em seu lugar, mudando o esquema para um 4-3-3: Renato foi para a lateral direita, Jean passou a ser volante e Dagoberto e Fernandinho ficaram mais soltos para encostar em Ricardo Oliveira.

Carpegiani ganhou outra dor de cabeça aos 12min, quando Richarlyson, que já tinha cartão amarelo, deu entrada violenta em Zé Eduardo e foi expulso. Com a vantagem numérica, o Santos se abriu ainda mais e passou a apertar o São Paulo, deixando espaços para o contra-ataque. Em um deles, aos 18min, Ricardo Oliveira arrancou e chutou com perigo para fora, perto do ângulo de Rafael.

Aos 26min, Neymar invadiu a área e foi empurrado por Alex Silva: pênalti. O próprio camisa 11 santista bateu com perfeição, no ângulo de Rogério, para empatar a partida novamente no Morumbi.

O jogo seguiu aberto até o apito final e Jean perdeu duas grandes chances de dar a vitória ao São Paulo. Aos 28min, Dagoberto fez o corta-luz e o volante bateu mal, para fora; depois, aos 36min, ele escapou pela direita e chutou fraco, frente a frente com Rafael, que ainda foi ajudado pela trave.

No último minuto dos acréscimos, porém, Jean se redimiu das falhas anteriores. Após desvio de Ricardo Oliveira, o camisa 2 apareceu bem na pequena área para conferir de cabeça e dar números finais ao placar, em um final dramático de partida.

FICHA TÉCNICA

São Paulo 4 x 3 Santos

Gols

São Paulo: Dagoberto, aos 6min e aos 15min, e Pará (contra), aos 18min do 1º tempo; Jean, aos 47min do 2º tempo

Santos: Alan Patrick, aos 3min, e Zé Eduardo, aos 19min do 1º tempo; Neymar, aos 26min do 2º tempo

Esquema Tático do São Paulo

4-2-3-1

Rogério Ceni; Jean, Alex Silva, Miranda e Richarlyson; Rodrigo Souto e Carlinhos Paraíba; Lucas (Renato Silva), Dagoberto (Marlos) e Fernandinho (Diogo); Ricardo Oliveira. Técnico: Paulo César Carpegiani

Esquema Tático do Santos

4-2-3-1

Rafael; Pará (Maranhão), Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Roberto Brum (Felipe Anderson) e Arouca; Danilo, Alan Patrick (Breitner) e Neymar; Zé Eduardo. Técnico: Marcelo Martelotte

Cartões amarelos

São Paulo: Jean, Dagoberto, Richarlyson, Alex Silva e Ricardo Oliveira

Santos: Pará, Danilo, Edu Dracena e Felipe Anderson

Cartão vermelho

São Paulo: Richarlyson

Árbitro

Sandro Meira Ricci (DF)

Local

Estádio do Morumbi, São Paulo (SP)

Público

23.791 pagantes

Renda

R$ 684.279,59

Fonte: Terra, www.terra.com.br