Copa Sul-Americana: São Paulo empata com U. Católica e volta a uma final após seis anos

Copa Sul-Americana: São Paulo empata com U. Católica e volta a uma final após seis anos

O empate por 1 a 1 na primeira partida deixou o São Paulo em uma tranquila situação para o duelo desta quarta-feira na capital paulista

O São Paulo superou a agressividade chilena e conquistou a classificação à decisão da Copa Sul-Americana. Na noite desta quarta-feira, com o apoio de mais de 55 mil pessoas no Estádio do Morumbi, o clube tricolor dominou completamente o jogo, mas ficou apenas no empate por 0 a 0 com a Universidad Católica. A igualdade sem gols garantiu a passagem do time comandado por Ney Franco à decisão do torneio continental. O hexacampeão nacional é a quarta equipe nacional a brigar pela taça ? somente o Inter, em 2008, foi campeão; Fluminense, em 2009, e Goiás, em 2010, acabaram com o vice.

O empate por 1 a 1 na primeira partida deixou o São Paulo em uma tranquila situação para o duelo desta quarta-feira na capital paulista. O resultado no Morumbi quebrou um incômodo jejum do tradicional clube. Pela primeira vez desde o vice-campeonato da Copa Libertadores em 2006 - derrota para o Inter-, o time tricolor disputará uma decisão. Neste período, a equipe acumulou oito quedas consecutivas em semifinais. Somente neste ano foram duas: eliminações para Santos, no Paulista, e Coritiba, na Copa do Brasil

Depois de encarar o compromisso continental neste meio de semana, o São Paulo retorna a campo no domingo para se despedir do Campeonato Brasileiro. No domingo, a partir das 17h (de Brasília), no Estádio do Pacaembu, em virtude do show da superstar americana Madonna no Morumbi, o clube comandado por Ney Franco encara o arquirrival Corinthians, que viajará no dia seguinte para a disputa do Mundial de Clubes, no Japão.

Apoiado pelo melhor público da temporada no Estádio do Morumbi, o São Paulo demorou apenas um minuto para animar a torcida presente no decisivo confronto pelo torneio continental. Lucas dominou pela ponta direita e cruzou na medida para Luís Fabiano. O centroavante carregou a bola e bateu entre as pernas do zagueiro e assustou o goleiro Toselli, que, no reflexo, rebateu a bola de manchete, como um líbero de vôlei.

Embora com o resultado favorável no placar, o São Paulo apresentou uma postura ofensiva durante a primeira etapa. Por outro lado, bem organizado defensivamente, a Católica permaneceu presa à marcação, abusando da violência em muitos momentos e contando com a sorte em outros, como aos 18min. Lucas, grande destaque brasileiro em campo, arrancou pelo meio e achou Jadson, que perdeu chance incrível diante do goleiro rival.

Até Rogério Ceni tratou de assustar os chilenos durante a primeira etapa. Aos 28min, o goleiro cobrou falta com categoria e obrigou grande defesa de Toselli. O camisa 1 da Católica, responsável por segurar o empate, voltou a ser exigido aos 38min. Osvaldo chutou mascado e viu o goleiro visitante fazer grande defesa. No rebote, Luís Fabiano, após dividir com o adversário, chutou pela rede do lado de fora.

O São Paulo manteve o forte ritmo ofensivo durante a segunda etapa. O domínio dos donos da casa acabou atenuado por conta do crescimento de rendimento de Osvaldo. Enquanto Lucas praticamente monopolizou a criação de jogadas nos primeiros 45 minutos, o camisa 17 subiu de ritmo e passou a sofrer com o duro jogo da Católica, que, sem poder de ataque, pouco ameaçou a meta defendida por Rogério Ceni.

Acuado, o time chileno permaneceu dependente de Toselli, o grande destaque dos visitantes no compromisso semifinal. Graças à grande atuação do goleiro, o São Paulo não deixou a noite de quarta-feira com mais uma vitória na conta. Aos 34min, Luís Fabiano recebeu grande passe de Lucas e chutou forte, na direção do chileno, que evitou a derrota da Católica, mas não a classificação são-paulina à final.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 0 x 0 UNIVERSIDAD CATÓLICA

Gols:

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Denílson e Wellington; Lucas, Jadson (Paulo Henrique Ganso) e Osvaldo; Luís Fabiano.

Técnico: Ney Franco.

UNIVERSIDAD CATÓLICA: Toselli; Álvarez, Martínez, Andia e Parot; Silva (Ovelar), Costa, Rios, Cordero e Castillo; Peralta (Meneses).

Técnico: Juan Martín Lasarte.

Cartões Amarelos

SÃO PAULO: Denílson, Wellington e Rogério Ceni

UNIVERISDAD CATÓLICA: Peralta, Andia, Costa, Silva e Álvarez

Árbitro

Juan Soto (Venezuela)

Público e renda

55.286 pagantes e R$ 1.303.532,00

Local

Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Fonte: Terra