São Paulo fura retranca, vence no Morumbi e elimina Ceará

O São Paulo precisou de apenas 20 minutos na segunda etapa para fazer 3 a 0

Após um primeiro tempo fraco no Morumbi, o São Paulo precisou de apenas 20 minutos na segunda etapa para fazer 3 a 0 e eliminar o Ceará na fase brasileira da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira, revertendo a vantagem conquistada pelos nordestinos no jogo de ida (vencido por 2 a 1, em Fortaleza).

A retranca armada pelo treinador Vagner Mancini, eficiente na etapa inicial do jogo, não conseguiu segurar o time tricolor depois do intervalo, quando gols de Cícero, Lucas e Dagoberto definiram a vitória.

Para conhecer o adversário nas oitavas de final da Copa Sul-Americana - marcada para as semanas dos dias 28 de setembro e 19 de outubro -, o São Paulo aguarda o vencedor do confronto entre o Libertad (Paraguai) contra La Equidad (Colômbia) ou Juan Aurich (Peru), que já se enfrentaram em partida de ida, vencida pelos peruanos por 2 a 0.

O jogo

De volta ao time após o título do Mundial Sub-20 com a Seleção Brasileira, Casemiro começou a partida como titular, enquanto o experiente Rivaldo foi poupado e ficou no banco de reservas.

Incentivados por uma promoção da diretoria, torcedores compareceram em bom número no Estádio do Morumbi, apesar da fria noite na cidade de São Paulo. Mesmo com o apoio, o time tricolor começou o jogo de forma apática, errando muitos passes e não conseguindo criar chances de gol.

Aos 23min, no único lance de perigo da primeira etapa, Casemiro conduziu bem a bola pelo meio e tocou para Fernandinho, que girou e chutou para o gol, muito perto da trave direita do goleiro Diego.

Administrando a vantagem do primeiro jogo, os cearenses mostravam-se pouco interessados em atacar. O esquema de Vagner Mancini era claramente segurar os são-paulinos na base da retranca e tentar a sorte em contra-ataques - que não aconteceram no primeiro tempo.

Sem nenhuma alteração, o São Paulo voltou do intervalo mais inspirado e, logo aos 3min, levou perigo em chute forte de Cícero. Era o prenúncio de uma segunda etapa muito diferente da primeira.

Aos 10min, Carlinhos Paraíba cruzou da meia esquerda e Anderson Luís não cortou. Cícero dominou no peito e tocou na saída de Diego, abrindo o placar.

Os cearenses teriam que fazer pelo menos um gol no Morumbi e o técnico Vagner Mancini prontamente promoveu a entrada de Felipe Azevedo na vaga de Boiadeiro. Logo em seguida, a equipe da casa ampliou: aos 16min, Lucas recebeu de Casemiro e chutou da entrada da área, cruzado, no canto direito de Diego.

Abalado, o Ceará levou o terceiro três minutos depois, quando Dagoberto foi lançado por Lucas na área e chutou cruzado, na saída do goleiro.

Aos 20min da segunda etapa, o clube do Morumbi já tinha a vaga nas mãos e a torcida começou a gritar "olé". Aos 26min, os são-paulinos fizeram festa quando o experiente Rivaldo entrou na vaga de Lucas.

Tocando a bola com facilidade, o São Paulo chegou diversas vezes na cara do goleiro adversário, mas, por excesso de confiança ou displicência, desperdiçou chances fáceis.

Na mais bonita delas, aos 29min, Dagoberto recebeu pela esquerda e, após driblar Helendo, tocou fraco encobrindo Diego, perdendo o que poderia ser um gol memorável.

FICHA TÉCNICA

São Paulo 3 x 0 Ceará

Gols

São Paulo

Cícero, aos 11min, Lucas, aos 17min, e Dagoberto, aos 20min do segundo tempo

São Paulo: Rogério Ceni; Piris, João Filipe, Rhodolfo e Juan; Wellington, Carlinhos Paraíba e Casemiro (Jean); Lucas (Rivaldo), Fernandinho (Cícero) e Dagoberto

Técnico: Adilson Batista

Ceará: Diego; Boiadeiro (Felipe Azevedo), Fabrício, Anderson Luís e Egídio; Edmilson (Roger), Heleno, Michel e Thiago Humberto; Osvaldo e Marcelo Nicácio

Técnico: Vagner Mancini

Cartões amarelos

São Paulo: Dagoberto

Ceará: Heleno e Edmílson

Árbitro

Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Renda/público:

R$ 319.440,00/ 23.344 pagantes

Local

Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP)



Fonte: Terra