São Paulo vence o Barueri, assume o topo e torce pelo Corinthians clássico

Saopaulinos sao corinthianos desde criancinhas

São Paulo vence o Barueri, assume o topo e "vira" corintiano no clássico

O São Paulo repetiu a receita da rodada anterior. Venceu em casa e tirou provisoriamente o Palmeiras do topo. A nova vítima do tricolor foi o Barueri, que segue sem jamais ter vencido o São Paulo em sua história. O gol de Jorge Wagner deu a vitória ao novo líder do Brasileiro, 1 a 0, neste sábado, no Morumbi.

Vitorioso, o São Paulo ainda não se considera plenamente satisfeito. O "segundo tempo" do time do Morumbi nesta rodada está agendado para domingo. Palmeiras x Corinthians se enfrentam em Presidente Prudente. O sonho do tetracampeonato nacional é capaz de algo incomum: a torcida são-paulina pelo Corinthians será grande, avisa o superintendente do São Paulo, Marco Aurélio Cunha.

"Não há dúvida de que seremos Corinthians contra o Palmeiras, que é nosso adversário direto pelo título", afirma o dirigente.

Com o êxito sobre o Barueri, o São Paulo soma 58 pontos e "dorme" neste sábado na liderança. O Palmeiras tem 57 pontos.

PRINCIPAIS LANCES O JOGO

PRIMEIRO TEMPO

03min - André Dias corta mal o cruzamento. André Luiz chuta dentro da área. Ceni faz defesa espetacular

04min - GOOOOOOOLLLLL DO SÃO PAULO - Hernanes cobra falta. Bola bate na zaga e sobra para Jorge Wagner, que finaliza com precisão

21min - Washington penetra entre a zaga do Barueri e, sem marcação, finaliza em cima de Márcio

32min - João Vitor arrisca de longa distância. Ceni pula e impede o gol

SEGUNDO TEMPO

03min - Dagoberto avança pelo meio, se aproxima da área e bate colocado buscando o canto esquerdo de Márcio! A bola explode na trave

24 min - Washington recebe cruzamento da direita e cabeceia com perigo sobre o gol!

43min - Borges recebe na entrada da área, chuta. Márcio se atira para espalmar, mandando para escanteio.

MAIS NOTÍCIAS DO SÃO PAULO

MAIS NOTÍCIAS DO BARUERI

CLASSIFICAÇÃO DO BRASILEIRO

A partida no Morumbi começou intensa. No primeiro lance de jogo, Rogério Ceni fez defesa espetacular, aos 3 min, evitando o gol de André Luiz.

Na reposição de bola, o São Paulo avançou e conseguiu uma falta. Na cobrança, Hernanes mandou para área. A zaga do Barueri cortou parcialmente, sobrando para Jorge Wagner, que desferiu chute com precisão, aos 4 min da primeira etapa.

MAIS DO SÃO PAULO

Ricardo Gomes ironiza Mano Menezes e suspeita de "mala branca" no Barueri

Ricardo Gomes critica antecipação de jogo e pede "igualdade de condições"

São Paulo se divide entre "ser corintiano" e ficar neutro no clássico

Atuando em linha, o trio de zaga do São Paulo segurava o ataque do Barueri no início da etapa inicial. Sem sua principal referência ofensiva, o atacante Val Baiano, afastado pela diretoria devido à suspeita de "mala branca", coube a Willian José, de apenas 17 anos, a função de comandar o ataque. No entanto, o jovem, quando recebia a bola, era "parado" pela arbitragem, que assinalava impedimento.

Outro envolvido na "mala branca", o goleiro Renê deu espaço para Márcio. O substituto teve trabalho triplicado no Morumbi. Mais organizado em campo, o São Paulo ameaçava o Barueri sobretudo em jogadas articuladas por Hernanes, no meio-campo.

E em um passe do camisa 10 tricolor, Washington perdeu ótima chance de ampliar a vantagem, chutando em cima de Márcio, revelado nas categorias de base do São Paulo.

O Barueri tentou explorar os contra-ataques. Erros de passe, porém, impediam avanço do time da Grande São Paulo. Pela esquerda, Márcio Careca criava as melhores chances do Barueri. De volta ao time após cumprir suspensão, Rogério Ceni fez boas defesas durante a primeira etapa.

O São Paulo voltou para a segunda etapa disposto a matar a partida. Logo aos 3 min da segunda etapa, Dagoberto quase ampliou. A bola bateu na trave. O chute foi suficiente para o coro de "o campeão voltou!" soar intensamente no Morumbi.

O resultado adverso fez o Barueri investir no ataque. Luiz Carlos Goiano tirou um ala (Bruno Ribeiro), colocando o ex-corintiano Otacílio Neto no ataque.

Com 1 a 0 no marcador, o São Paulo manteve ao longo do segundo tempo a postura que o levou ao topo: controlava o jogo, calculando a hora certa de atacar; prendia o adversário com o trio defensivo, e dava total liberdade para Hernanes orquestrar as jogadas ofensivas.

ANÁLISE DE JUCA KFOURI

São Paulo líder e Flamengo no G-4 com gols no início das partidas

Após se chocar involuntariamente com Jorge Wagner, Hernanes acusou dores na perna e deixou a partida aos 30 min do segundo tempo.

As chances de gols reduziram no segundo tempo, embora o jogo continuasse sobrando em emoção. Ciente da queda de qualidade da partida, a torcida são-paulina pediu a entrada de Borges. O pedido foi prontamente atendido por Ricardo Gomes, que colocou o atacante em campo na vaga de Washington.

A mudança não surtiu efeito. No minuto final, o Barueri tentou seu último golpe em busca do empate, em jogada de escanteio. A investida foi em vão.

Fonte: AE